EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E AUTONOMIA: REFLEXÕES SOBRE AS CONTRIBUIÇOES DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL

Autores

  • Sabrina de Melo Correia da Silva UNESP
  • Marcos Vinicius Francisco UNESP

Palavras-chave:

Educação Física Escolar, Crítico-Superadora, Teoria Histórico-Cultural, Autonomia, Cultura Corporal de Movimento

Resumo

A presente pesquisa é fruto de um Trabalho de Conclusão de Curso da Licenciatura em Educação Física, da Faculdade de Ciências e Tecnologia – Universidade Estadual Paulista. A pesquisa refere-se ao período 2011-2012 e objetiva refletir sobre as contribuições da Teoria Histórico-Cultural para o processo de construção da autonomia nas aulas de Educação Física. Adotou-se como metodologia de trabalho a pesquisa de revisão bibliográfica. O referencial teórico é fundamentado na abordagem crítico-superadora em Educação Física, bem como nas contribuições da Teoria Histórico-Cultural. Tais abordagens advêm da mesma base epistemológica, o materialismo histórico-dialético. Em um primeiro levantamento bibliográfico realizado foi possível verificar que há uma carência na literatura em relação às pesquisas que buscaram investigar o processo de construção da autonomia nas aulas de Educação Física escolar. Os resultados apontam que, historicamente, tem se evidenciado que práticas pedagógicas reducionistas em Educação Física, marcadas apenas pela valorização da perfeição do corpo, desempenhos técnico-físicos ou pela valorização esportiva, que não contemplam sua historicidade e pouco ou nada auxiliam os alunos no processo de construção de sua autonomia e emancipação frente às manifestações da cultura corporal de movimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-03-14

Como Citar

da Silva, S. de M. C., & Francisco, M. V. (2013). EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E AUTONOMIA: REFLEXÕES SOBRE AS CONTRIBUIÇOES DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 9(2), 66–72. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/811