ARISTÓTELES E O DEBATE EDUCACIONAL: UMA ANÁLISE A PARTIR DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA

Autores

  • Rafael Rossi UFMS
  • Aline Santana Rossi Pedagoga pelo Instituto Educacional do Estado de São Paulo. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da UFMS em Campo Grande – MS.

Palavras-chave:

Educação. Aristóteles. Clássico.

Resumo

Este artigo trata de um clássico da reflexão educacional, tanto do ponto de vista da pesquisa, quanto do ponto de vista da prática docente: o filósofo Aristóteles a partir das contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica. Não se trata de "aplicar" literalmente as concepções desse pensador de forma apressada e acrítica à escola e à pesquisa em educação contemporânea sem maiores preocupações. Ao contrário, entendemos que o estudo da obra aristotélica, assim como da sociedade grega, pode oferecer subsídios para a compreensão da importância dos clássicos na educação. Este texto trata das bases sociais e históricas da Grécia e dos elementos presentes na obra "Ética a Nicômaco", que ajudam a compreender a particularidade da dimensão educacional e a relevância da cultura humana elaborada para o desenvolvimento das individualidades em formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Santana Rossi, Pedagoga pelo Instituto Educacional do Estado de São Paulo. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da UFMS em Campo Grande – MS.

https://orcid.org/0000-0002-8460-317X

Referências

ANDERSON, P. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1991.

ANGIONI, L. O ser humano cultivado (pepaideumenus) em Aristóteles. Filosofia e Educação, v. 9, n. 01, p. 165-196, 2017. https://doi.org/10.20396/rfe.v9i1.8648432

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução de Leonel Vallandro e Gerd Bornheim da versão inglesa de W. D. Ross – “Os Pensadores - II”. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

CHASIN, M. Política, Limite e Mediania em Aristóteles. 2007. Tese (Doutorado em História) - Universidade de São Paulo – USP, São Paulo,2007.

CHAUI, M. Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. v.1.

DUARTE, N. A Importância da Concepção de Mundo para a Educação Escolar: Porque A Pedagogia Histórico-Crítica não endossa o silêncio de Wittgenstein. Revista Germinal, v. 7, n. 1, p. 8-25, 2015. https://doi.org/10.9771/gmed.v7i1.12808

LUKÁCS, G. Para uma Ontologia do Ser Social – II. São Paulo: Boitempo, 2013.

SAVIANI, D. Contribuições da Filosofia para a Educação. Revista Em Aberto, ano 09, n. 45, p. 2-9, 1990.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica: Primeiras Aproximações. Campinas,SP: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D.; DUARTE, N. (orgs.). Pedagogia histórico-crítica e luta de classes na educação escolar. Campinas,SP: Autores Associados, 2012. https://doi.org/10.9771/gmed.v5i2.9697

SAVIANI, D. Educação Escolar, Conhecimento e Pesquisa. Revista GESTO-Debate, v. 21, n. 08, p. 134-152, jan./dez., 2021.

Downloads

Publicado

2022-01-10

Como Citar

Rossi, R., & Santana Rossi, A. (2022). ARISTÓTELES E O DEBATE EDUCACIONAL: UMA ANÁLISE A PARTIR DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 18(1), 183–194. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/4182