O BULLYING NA SALA DE AULA: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DE PROFESSORES DA REDE ESTADUAL PAULISTA SOBRE A LGBTFOBIA ESCOLAR

Autores

Palavras-chave:

LGBTfobia, Bullying, Educação brasileira, Experiência Docente, Rede Estadual Paulista

Resumo

Este trabalho promove uma análise inicial, sobre o saber docente acerca da LGBTfobia presente dentro do sistema público de ensino, realizada com base nos dados adquiridos por meio de uma pesquisa on-line realizada no segundo semestre de 2019 com professores da rede estadual de São Paulo e que teve como objetivo investigar o nível de conhecimento destes profissionais sobre o bullying de caráter LGBTfóbico na esfera educacional paulista. Os recursos metodológicos empregados no levantamento de dados foram de natureza quantitativa e a fase de elaboração do presente artigo fez uso da qualitativa e bibliográfica. Como resultado, concluiu-se que os LGBTs compõem o principal grupo alvo de discriminação na escola pública São Paulo, além do pouco conhecimento e habilidade dos docentes sobre os temas que envolvem a sexualidade e o preconceito na contemporaneidade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Batista Mota, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Graduado em Jornalismo (Unoeste/2016) e pós-graduado Lato Sensu em Docência e Gestão na Educação Superior (Unoeste/2018). Possui experiência em Jornalismo com ênfase em Educomunicação. Atualmente é graduando em Geografia (Unesp de Presidente Prudente), mestrando em Educação (Unesp de Marília), aluno especial no curso de mestrado profissional em Educação Sexual (PPEdu. Sex/Unesp de Araraquara) e integra os grupos de pesquisa “Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária” (NERA/Unesp de Presidente Prudente), “Centro de Memória, Documentação e Hemeroteca ‘Florestan Fernandes'” (CEMOSi/Unesp de Presidente Prudente) e ”Psicologias, Coletivos e Culturas Queer” (PsiCUqueer/Unesp de Assis). Pesquisa, estuda e atua com os temas de Estudos de Sexualidade e Educomunicação.

Referências

ALTMANN, H. Diversidade sexual e educação: desafios para a formação docente. Sexualidad, Salud y Sociedad, Rio de Janeiro, n.13, abri. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sess/n13/n13a04.pdf. Acesso em: 21 nov. 2020.

APÓSTOLO, M. V. A.; MOSCHETA, M. S.; SOUZA, L. V. Discursos e posicionamentos em um encontro de diálogo sobre violência a LGBTs. Psicologia USP, São Paulo, v. 28, n. 2, maio/ago. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pusp/v28n2/1678-5177-pusp-28-02-00266.pdf. Acesso em: 28 maio. 2020.

BEZERRA, A. R;, PEREIRA; A. D.; MAIA, L. P.; MATIAS, L. A.; SILVA, L. B. (2013). Movimento LGBT: breve contexto histórico e o movimento na região do Cariri. Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia, Juazeiro do Norte, v.1, n.3, set. 2013. Disponível em: https://interfaces.leaosampaio.edu.br/index.php/revista-interfaces/article/view/29/pdf. Acesso em: 30 jan. 2021.

BRITZMAN, D. O que é esta coisa chamada Amor: Identidade homossexual, educação e currículo. Revista Educação e Realidade, v. 21, p. 71- 96, jan/jun, 1996.

CASS, V. C. Homosexual identity: a concept in need of definition. Journal of Homosexuality, New York, n.9, 1984, p.105-126.

COSTA, J.F. A inocência e o vício: estudos sobre o homoerotismo. 3.ed. Rio de Janeiro: Relumé-Dumará, 1992.

FACCHINI, R.; FRANÇA, I. L. De cores e matizes: sujeitos, conexões e desafios no Movimento LGBT brasileiro. Sexualidad, Salud y Sociedad, Rio de Janeiro, n. 3, 2009. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/2933/293322974004.pdf. Acesso em: 02 jul. 2020.

FANTE, C. Fenômeno Bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. 2 ed. Campinas: Verus, 2005.

FERNANDES, F.B.M. Precisamos discutir as homossexualidades na escola?. In: RIBEIRO, P.R.C.; SILVA, F.F. da; MAGALHÃES; J.C.; QUADRADO, R.P (Orgs.). Educação e Sexualidade: Identidades, Famílias, Diversidade Sexual, Prazeres, Desejos, Preconceitos, Homofobia...Rio Grande: FURG, 2008, p. 152-157.

FRY, Peter; MACRAE, Edward. O que é homossexualidade. São Paulo: Abril Cultural / Editora Brasiliense, 1985.

GAGNON, J.H. Uma interpretação do desejo: ensaios sobre o estudo da sexualidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

GARCIA, P. S.; BIZZO, N. O Processo de Elaboração dos Planos Municipais de Educação na Região do Grande ABC. Educação & Realidade. Porto Alegre, vol.43, no.1, jan./mar. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edreal/v43n1/2175-6236-edreal-68702.pdf. Acesso em: 21 abri. 2020

HEILBORN, M.L. (Org.). Dois é par: gênero e identidade sexual em contexto igualitário. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

HELMINIAK, D. A. O que a Bíblia realmente diz sobre a homossexualidade. Edições GLS: 1998.

LIMA, V. Estudantes LGBT se sentem inseguros nas escolas, aponta pesquisa. Agência Câmara Notícias, Brasília, 18 out. 2017. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/DIREITOS-HUMANOS/546799-ESTUDANTES-LGBT-SE-SENTEM-INSEGUROS-NAS-ESCOLAS,-APONTA-PESQUISA.html. Acesso em: 21 jun. 2020.

LOURO, G. L. (Org.). Gênero, Sexualidade e Educação. Petrópolis: Ed. Vozes. 1999.

MANSUR, C. Estudo da USP aponta que mais de 70% dos homens homossexuais já sofreram humilhações. Uai – O portal dos mineiros, 19 maio 2014. Disponível em: https://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2014/05/19/noticias-saude,192407/estudo-da-usp-a ponta-que-mais-de-70-dos-homens-homossexuais-ja-sofrer.shtml. Acesso em: 21 jun. 2019.

MENDES, L. A história do movimento homossexual brasileiro, 2010. Disponível em: https://lgbtt.blogspot.com/search?q=A+hist%C3%B3ria+do+movimento+homossexual+brasileiro. Acesso em: 20 abri. 2020.

MOLINA, L. A homossexualidade e a historiografia e trajetória do movimento homossexual. Antíteses, Londrina, v. 4, n. 8, jul./dez., 2011

MOTA, G. B.; FRANCISCO, M. V. Bullying e LGBTfobia: um balanço da produção de artigos científicos no contexto escolar brasileiro. 2018. 15 f. Monografia (Pós-graduação em Docência e Gestão na Educação Superior) – Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2018.

MOTT, L. O jovem homossexual: noções básicas para adolescentes, jovens gays, lésbicas, transgêneros e seus familiares. In: FIGUEIRÓ, M.N.D. (Org.). Educação sexual: em busca de mudanças. Londrina: UEL, 2009, p.17-33.

NARDI, H. Educando para a diversidade: desafiando a moral sexual e construindo estratégias de combate à discriminação no cotidiano escolar. Sexualidad, Salud y Sociedad. Rio de Janeiro, n.11, ago. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sess/n11/a04n11.pdf. Acesso em: 21 jun. 2020.

OLIVEIRA, R. M. Fronteiras Invisíveis: Gêneros, Questões identitárias e Relações entre movimento homossexual e Estado no Brasil. Revista Bagoas, n. 4, p. 160-172, 2009.

PEASE, A.; PEASE, B. Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?: Uma visão científica (e bem-humorada) de nossas diferenças. 13. ed. Rio de Janeiro: Sextante, 2000.

PINHO, R; PULCINO, R. Desfazendo os nós heteronormativos da escola: contribuições dos estudos culturais e dos movimentos LGBTTT. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 42, n. 3, jul./set. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v42n3/1517-9702-ep-S1517-97022016148298.pdf. Acesso em: 21 jun. 2019.

REIS, T. O movimento homossexual. In: FIGUEIRO, M. N. D. (Org.). Homossexualidade e educação sexual: construindo o respeito à diversidade. Londrina: EdUEL. 2007. p. 101-102.

SOBRINHO, W. P. Brasil registra uma morte por homofobia a cada 16 horas, aponta relatório. 2019. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/02/20/brasil-matou-8-mil-lgbt-desde-1963-governo-dificulta-divulgacao-de-dados.htm. Acesso em: 18 jul. 2019.

VIANNA, C. P. O movimento LGBT e as políticas de educação de gênero e diversidade sexual: perdas, ganhos e desafios. Educação e pesquisa. São Paulo, v. 41, n.3, jul./set. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v41n3/1517-9702-ep-1517-97022015031914.pdf. Acesso em: 21 jun. 2019.

WEEKS, J. O corpo e a sexualidade. In: LOURO, G. L. (Org.). O Corpo Educado: Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

Downloads

Publicado

2022-01-10

Como Citar

Mota, G. B. (2022). O BULLYING NA SALA DE AULA: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DE PROFESSORES DA REDE ESTADUAL PAULISTA SOBRE A LGBTFOBIA ESCOLAR. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 18(1), 228–238. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/4114