A FANTASIA DO REAL E A CRIANÇA: TUDO FICA MAIS LEGAL QUANDO ELA PODE BRINCAR E IMAGINAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

Autores

  • DENISE WATANABE UNESP-FCT
  • Janaina Bolsone do Prado
  • Tony Aparecido Moreira
  • José Milton de Lima
  • Márcia Regina Canhoto de Lima

Palavras-chave:

Sociologia da Infância, Imaginação, Ludicidade, Infância.

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa de Iniciação Científica financiada pelo CNPq, intitulada “No mundo da criança: resgatando a fantasia do real no contexto da Educação Infantil”. Iniciada em 2011, seguiu produtivamente até o término do ano letivo de 2014. Realizada em algumas salas de Educação Infantil – I e II de uma escola periférica de um município do Oeste Paulista, buscou estimular a imaginação infantil - por vezes latente - e ampliar o repertório lúdico e imaginativo das crianças e das professoras, por meio de brincadeiras; de músicas; de personagens imaginários; de brinquedos emprestados ou confeccionados pelas próprias crianças. Fundamentada na Sociologia da Infância,adotou a abordagem de natureza qualitativa e a metodologia da pesquisa-intervenção, com vistas a levantar reflexões teóricas e práticas que pudessem colaborar com transformações na realidade. Foram realizadas observações, anotações no diário de campo, fotos, diálogos com as crianças e com as professoras, questionários semiestruturados com os pais e responsáveis. Destaque para o reconhecimento da importância da pesquisa pelos pais/responsáveis das crianças; o contentamento infantil com os brinquedos construídos em conjunto com a pesquisadora; a maior participação e expressão imaginativa das crianças nas brincadeiras propostas; a relevância das relações sociais infantis, principalmente com os pares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-05-04

Como Citar

WATANABE, D., Bolsone do Prado, J., Aparecido Moreira, T., Milton de Lima, J., & Regina Canhoto de Lima, M. (2016). A FANTASIA DO REAL E A CRIANÇA: TUDO FICA MAIS LEGAL QUANDO ELA PODE BRINCAR E IMAGINAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 13(1), 37–53. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/1487