EDUCAÇÃO E AUTISMO: MODELO METODOLÓGICO PARA AVALIAÇÃO E A ADAPTAÇÃO DE GAMES

Autores

  • Gisele Silva Araújo Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Manoel Osmar Seabra Junior

Resumo

Os games têm obtido significativos resultados, em meio à educação especial e inclusiva, no que se espera de estímulos e respostas de estudantes com autismo. Objetivou-se neste estudo, a partir do trabalho colaborativo de uma equipe multidisciplinar, propor um modelo metodológico para a avaliação a e adaptação de games com o foco no treino de competências e na aquisição de novas habilidades de estudantes com autismo. Caracterizou-se como uma pesquisa qualitativa-descritiva, que teve como procedimentos de coleta de dados o diário de campo, filmagens e o Grupo Focal. Os dados originados, a partir destes procedimentos, foram submetidos a análise de conteúdo do tipo categorial.  Concluiu-se que, a articulação das discussões, possibilitadas pelo modelo metodológico proposto, permitiu identificar elementos para o desenvolvimento e a adaptação de games com o foco no treino de competências e aquisição de novas habilidades de estudantes com autismo, além de possibilitar a proposição de um modelo metodológico para avaliação e adaptação dos games.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-11-20

Como Citar

Silva Araújo, G., & Osmar Seabra Junior, M. (2019). EDUCAÇÃO E AUTISMO: MODELO METODOLÓGICO PARA AVALIAÇÃO E A ADAPTAÇÃO DE GAMES. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 16(3), 115–127. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2648