DA PROIBIÇÃO DO RETROCESSO NA DEFESA DO CONSUMIDOR: DISCUSSÃO SOBRE O PL 1179/2020

Autores

  • Licia Pimentel Marconi UNOESTE
  • Myllena Silva Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Silvia Milena Assis Miranda Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Thamires Isabele Novais Silva Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE

Palavras-chave:

Palavras-chaves: consumidor, arrependimento, delivery, pandemia, devoluçao

Resumo

Este artigo pretende tem como pano de fundo a nova realidade instalada na sociedade, mundial, em razão disseminação da COVID-19 e a consequente decretação do estado pandêmico. Todos os setores sociais puderam sentir e sofrer o impacto desta drástica e triste experiência que se instalou na humanidade, a economia, a política, a educação, a saúde e ainda por muito tempo vai contabilizar este impacto não só de ordem material e imaterial; com base nas mudanças impostas pelo estado de calamidade pública decretado, coube ao legislador regulamentar as relações decorrentes dos efeitos da pandemia, sendo que no Brasil de imediato o Poder Legislativo por iniciativa do senador Antonio Anastasia - PSD/MG apresentou o Projeto de Lei nº 1179/2020 com proposta para regulamentar as relações transitórias decorrentes dos impactos da pandemia, em vários setores. É nesse contexto que o presente trabalho busca alinhavar conceitos, institutos jurídicos, situações fáticas para discutir um dos sujeitos afetados com a pandemia, especificamente o consumidor e o seu direito de arrependimento quando da compra de um produto ou serviço, tendo em vista que um dos pontos discutidos no projeto de lei de nº 1179/2020 e posteriormente sancionado na Lei 14010/2020 é o artigo 8º ao dispor que até 30 de outubro do presente ano ficará suspensa a aplicação do artigo 49 do Código de defesa do Consumidor - CDC - na hipótese de produto ou serviço adquirido por entrega domiciliar (delivery). A metodologia utilizada foi o hipotético-dedutivo, por meio de com leitura, publicações, artigos e acompanhamento de lives que se tornaram uma pratica e base de aprendizagem bastante comum no novo contexto. E a ideia final é no sentido de amadurecer os institutos já existentes no direito consumerista à luz das novas perspectivas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Fabrício Bolzan de. Direito do consumidor esquematizado: coordenação Pedro Lenza. 7. ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788553608836/. Acesso em: 06 jul 2020

BRASIL. Código de Defesa do Consumidor. Lei nº 8.078, 11 de setembro de 1990. Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8078compilado.htm. Acesso em: 05 jul. 2020.

BRASIL.Congresso nacional. Decreto Legislativo nº6 de 20 de março de 2020. Reconhece, para fins do art. 65 da Lei complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, nos termos da solicitação do Presidente da República encaminhada por meio da Mensagem nº 93, de 18 de março de 2020. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/portaria/DLG6-2020.htm. Acesso em: 23 de jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 14.010, de 10 de junho de 2020 – Dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) no período da pandemia do coronavírus (Covid-19). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2020/Lei/L14010.htm. Acesso em: 27 de jul. 2020.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Recurso Especial. Código de Defesa do Consumidor. Compra e venda de imóvel. Distrato. Devolução dos valores na forma de carta de crédito. Utilização para a aquisição de outro imóvel na mesma construtora. Art. 53, CAPUT, C/C Art. 51, II, do CDC. Recurso não conhecido. Nº 437.607 - PR (2002/0061089-9). Recorrente: Comissária Galvão S/A. Recorrido: Everaldo de Macedo. Relator: Ministro Hélio Quaglia Barbosa. Brasília, 15 maio de 2007. Disponível em :https://ww2.stj.jus.br/processo/revista/documento/mediado/?componente=ATC

&sequencial=3133405&num_registro=200200610899&data=20070604&tipo=5& formato=PDF. Acesso em: 10 set. 2020.

PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições de direito civil: teoria geral das obrigações. Rev. e atual. por Guilherme Calmon Nogueira da Gama. 31. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2019.

SOUZA, S, C.; WERNER, J. G. V.; NEVES, T. F.C. Direito do consumidor. 1. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2018. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788530981273/. Acesso em: 05 jul. 2020.

TARTUCE, F.; NEVES, D.A.S. Manual de Direito do Consumidor - Direito Material e Processual - Vol. Único.; 9. ed. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: MÉTODO, 2020. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788530989712/. Acesso em: 05 jul. 2020.https://flaviotartuce.jusbrasil.com.br/artigos/859582362/comentarios-a-lei-da-pandemia-lei-14010-2020 Diponível em: Acesso em 23/07/2020.

Downloads

Publicado

2021-04-29

Como Citar

Pimentel Marconi, L., Silva, M., Miranda, S. M. A., & Silva, T. I. N. (2021). DA PROIBIÇÃO DO RETROCESSO NA DEFESA DO CONSUMIDOR: DISCUSSÃO SOBRE O PL 1179/2020. Colloquium Socialis. ISSN: 2526-7035, 4(4), 187–194. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/cs/article/view/3771

Edição

Seção

Dossiê: Pandemia de COVID-19 e suas repercussões jurídicas e sociais no Brasil