REPENSAR A CIDADE: INTERVENÇÃO EFÊMERA COMO INSTRUMENTO DE DISCUSSÃO DE ESPAÇOS RESIDUAIS NO CENTRO DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE – SP

Autores

  • Julia Salomão dos Santos Favareto
  • Fabrícia Dias da Cunha de Moraes Fernandes Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE

Palavras-chave:

Espaço residual, Espaço público, Intervenção efêmera

Resumo

A cidade de Presidente Prudente, munícipio que se iniciou com duas áreas desenvolvidas a partir da Estrada de Ferro Sorocabana, passou por uma acelerada expansão urbana sem planejamento, a qual depois se configurou em um espaço urbano com necessidade por circulação e espaços públicos de qualidade, acarretando no surgimento de diversos espaços residuais. Alguns exemplos de resíduos urbanos da cidade, os quais possuem forte identidade local são o Viaduto Comendador Tannel Abbud e a linha férrea, inserida em seu baixio. O Viaduto, após sua construção (1970), na área central da cidade, ocasionou na descaracterização do entorno onde foi implantado e diminuiu o uso do local. A área inferior do viaduto, tratada pela literatura acadêmica como espaço residual, compreende-se por ser ocioso e desvalorizado, com conflitos de uso entre comércio informal e moradores de rua. Para tanto, o objetivo da trabalho é investigar o histórico e dinâmicas desse espaço, trazendo como instrumento para mitigar os problemas destas áreas a intervenção de caráter efêmero, a fim de gerar amabilidade urbana. Desta forma, fazendo-o espaços de apoio as manifestações locais ao inserir e manter usos no seu baixio, estabelecendo ali um espaço público. Portanto, o trabalho utiliza a metodologia pautada na pesquisa bibliográfica e análise qualitativa, por meio de revisões bibliográficas e documentais, levantamento in loco e interpretação de tais dados. E por fim, o desenvolvimento de propostas de intervenção com diretrizes para a área em estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, D. S. Formação histórica de uma cidade pioneira paulista: Presidente Prudente. Presidente Prudente: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, de Presidente Prudente, 1972.

AGOSTINHO, M. V. V. Reabilitação da área central de Presidente Prudente: interligando a Praça da Bandeira ao seu entorno. 2009. 92f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente

BISPO, T. M. S. As Praças Centrais de Presidente Prudente-SP: avaliação do caráter como subsídio para intervenções projetuais. 2011. 119f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2011.

FARIAS, Almir. Traçados urbanos - custos e adequação. Blog acadêmico da disciplina Projeto Urbanístico 4, do Curso de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Ceará. 2013. Disponível em: http://pu-4.blogspot.com/2013/01/tracados-urbanos-custos.html. Acesso em: Acesso em: 20 de março de 2020.

FONTES, A. S. Intervenções temporárias, marcas permanentes: Apropriações, arte e festa na cidade contemporânea. Rio de Janeiro. Casa da Palavra: Faperj, 2013. https://doi.org/10.4013/arq.2012.81.05

FURTADO, G. S. Ativação urbana em espaços residuais. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) – Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, 2016.

GUATELLI, I. Arquitetura dos Entre-lugares: Sobre a importância do trabalho conceitual. São Paulo: Senac, 2012.

HIRAO, H. Paisagem Histórica de Presidente Prudente (Vila Goulart e Vila Marcondes): cenário e atmosfera na cidade atual. In: COLÓQUIO IBERO-AMERICANO PAISAGEM CULTURAL PATRIMÔNIO E PROJETO, 4., 2016, Belo Horizonte. Anais...Belo Horizonte: UFMG, 2016, p.1-15.

IBGE. Presidente Prudente. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Edição 2019. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/presidente-prudente/panorama>. Acesso em: 20 de março de 2020.

LYNCH, K. A imagem da cidade. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

PEREIRA, J. I. C. Espaços residuais urbanos: Os ‘baixios’ de viadutos. 2011. Dissertação de Mestrado (Integrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra, Departamento de Arquitetura. Coimbra, 2011.

PREFEITURA DE PRESIDENTE PRUDENTE. A cidade: História e informações. Governo de Presidente Prudente. 12 de março de 2017. Disponível em: < http://www.presidenteprudente.sp.gov.br/site/acidade.xhtml>. Acesso em: 19 de março de 2020.

TIMANA, P. L. Regeneração urbana: o diálogo entre os espaços públicos e os espaços sobrantes na cidade. 2018. Dissertação de Mestrado (Integrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Lusófona do Porto. 2018

Downloads

Publicado

2020-12-11

Como Citar

Favareto, J. S. dos S. ., & Fernandes, F. D. da C. de M. (2020). REPENSAR A CIDADE: INTERVENÇÃO EFÊMERA COMO INSTRUMENTO DE DISCUSSÃO DE ESPAÇOS RESIDUAIS NO CENTRO DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE – SP. Colloquium Socialis. ISSN: 2526-7035, 4(2), 73–91. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/cs/article/view/3844