CORRELAÇÃO ENTRE O EQUILÍBRIO ESTÁTICO E A MOBILIDADE FUNCIONAL EM IDOSAS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

  • Lucas Oliveira Klebis Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Elaine Aparecida Lozano da Silva
  • Ana Caroline Rippi Moreno
  • José Henrique Piedade Cardoso
  • Claudia Regina Sgobbi de Faria
  • Regina Celi Trindade Camargo
Palavras-chave: equilíbrio postural, mobilidade funcional, idoso

Resumo

O envelhecimento proporciona alterações no equilíbrio postural, colaborando para um aumento do índice de quedas. O objetivo desse estudo foi avaliar a correlação entre equilíbrio estático e a mobilidade funcional de idosas. Foi realizado um estudo transversal com idosas ativas, utilizando o Teste de Apoio Unipodal (Olhos fechados [OF] e abertos [OA]) e o Teste Timed Up and Go (TUGT). Os dados foram tabulados e analisados pelo cálculo do Coeficiente de Correlação de Pearson. Os resultados obtidos foram: entre o TUGT o Apoio Unipodal (OA: -0,403/ OF: -0,381); e entre os testes de Apoio Unipodal (OA e OF: 0,455). Conclui-se que o equilíbrio estático e a mobilidade funcional apresentam correlações, sendo que um melhor equilíbrio corresponde a uma melhor mobilidade funcional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-04-28
Como Citar
Klebis, L. O., Aparecida Lozano da Silva, E., Caroline Rippi Moreno, A., Henrique Piedade Cardoso, J., Regina Sgobbi de Faria, C., & Celi Trindade Camargo, R. (2017). CORRELAÇÃO ENTRE O EQUILÍBRIO ESTÁTICO E A MOBILIDADE FUNCIONAL EM IDOSAS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 8(3), 17-20. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1807
Seção
Artigos Originais

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)