AVALIAÇÃO DOS GENES DE VIRULÊNCIA E FORMAÇÃO DOS BIOFILMES EM Escherichia coli ISOLADAS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICO DE PRESIDENTE PRUDENTE/SP

Autores

  • Hevelin Regiane Augusto Da Silva
  • Mikaely Aparecida De Souza Bonifácio
  • Mayla Silva Cayres De Oliveira
  • Lizziane Kretli Winkelstroter Eller UNOESTE – Universidade do Oeste Paulista

Palavras-chave:

Adesão, Cristal Violeta, Reação de polimerase em Cadeia, Concentração bactericida mínima.

Resumo

Escherichia coli um dos principais microrganismos causadores da infecção do trato urinário (ITU). O objetivo do trabalho foi avaliar a presença de genes de virulência, formação dos biofilmes e a potencial inibição dos biofilmes por óleo essencial de gengibre e anis estrelado em Escherichia coli isoladas de um laboratório clínico de Presidente Prudente-SP. Na formação de biofilmes foi utilizada a técnica de microplaca de titulação e para avaliar a presença dos genes de virulência foi utilizado a reação da polimerase em cadeia. Os resultados demonstraram que 100% dos isolados formaram biofilmes. Apenas seis isolados apresentaram redução dos biofilmes em presença de óleo essencial. O gene de virulência mais frequente foi o fimH (100%) seguido do kpsMTII (99,9%) papC (98,9%) e fliC (84,8%). Ressaltamos que os microrganismos podem estar em fase de acumulação progressiva de fatores de virulência o que facilita o aumento da gravidade da infecção no hospedeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-03

Como Citar

Regiane Augusto Da Silva, H., Aparecida De Souza Bonifácio, M., Silva Cayres De Oliveira, M., & Kretli Winkelstroter Eller, L. (2018). AVALIAÇÃO DOS GENES DE VIRULÊNCIA E FORMAÇÃO DOS BIOFILMES EM Escherichia coli ISOLADAS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICO DE PRESIDENTE PRUDENTE/SP. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 9(3), 13–23. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/2242

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)