PRODUCTION OF DINIZIA EXCELSA DUCKE (FABACEAE) SEEDLINGS SUBJECTED TO INCREASING DOSES OF CONTROLLED RELEASE FERTILIZER

Autores

  • Ana Clara Moura de Sousa Universidade Federal Rural da Amazônia https://orcid.org/0000-0001-8868-2744
  • Ana Lucia Aranha da Costa Universidade Federal de Viçosa
  • Paulo Henrique Carvalho de Castro Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Alessandro da Costa Lima Universidade Federal de Viçosa
  • Gabriel Pinheiro Silva Escola Superior de Agrilcultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo
  • Dênmora Gomes de Araújo Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Marcos André Piedade Gama Universidade Federal Rural da Amazônia

DOI:

https://doi.org/10.5747/ca.2023.v19.h522

Palavras-chave:

Nutrição de plantas, Osmocote®, Silvicultura, Qualidade de mudas

Resumo

Dinizia excelsa é uma das maiores árvores da floresta amazônica, com grande potencial econômico para recuperação de áreas degradadas. Trata-se de uma espécie-chave para diversidade e aumento da biomassa florestal. Ainda são escassos os estudos relacionados à produção seminal de mudas da espécie. Nós avaliamos a produção e a qualidade de mudas de D. excelsa em resposta à aplicação de doses de adubo de liberação controlada. O delineamento adotado foi inteiramente casualizado, aplicando-se diferentes doses de Osmocote® (T1=0; T2=4.1; T3= 8.2 e T4=12.3 g.dm) com quatro repetições, utilizando-se como substrato vermiculita e fibra de coco (1:1 v/v). Foram avaliados número de folhas e folíolos, comprimento da parte aérea e raiz, diâmetro do coleto, altura das mudas, relação comprimento da parte aérea e diâmetro do coleto, área foliar, massa seca da parte aérea, raiz e total. Os dados foram submetidos à análise de variância e regressão. As mudas responderam positivamente ao uso do adubo Osmocote® e a partir da dose 4.1 g.dm o acúmulo de biomassa apresentou melhores resultados, podendo ser recomendada, permitindo uma economia nos custos de produção seminal de mudas da espécie. 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

AGUILAR, M. V. M.; MASSAD, M. D.; DUTRA, T. R., MENEZES, E. S., SANTOS, A. R.; SILVA, F.G. Produção de mudas de Albizia lebbeck (L.) Benth sob diferentes formulações e doses de Osmocote®. BIOFIX Scientific Journal, v.5, n.1, p.153-160, 2020. http://dx.doi.org/10.5380/biofix.v5i1.69692.

ALMEIDA, S. L.; MAIA, N.; ORTEGA, A. R.; ANGELO, A. C. Crescimento de mudas de Jacaranda puberula Cham. em viveiro submetidas a diferentes níveis de luminosidade. Ciência Florestal, v.15, n.3, p.323-329, 2005. https://doi.org/10.5902/198050981870.

ALMEIDA, E. G. Fertilizante de liberação controlada e superfosfato simples no crescimento de mudas de maracujazeiro. 2019. Monografia (Conclusão de Curso) - Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas, 2019.

BRITO, L. P. S.; BEZERRA, T. T.; NUNES, E. M. B.; CAVALCANTE, M. Z. B.; FILHO, J. A. S. Produção de mudas de Schinopsis brasiliensis Engler sob prévia lavagem do pó de coco e submetidas a doses crescentes de fertilizante de liberação controlada. Ciência Florestal, v.28, n.3, p.1022-1034, 2018. https://doi.org/10.5902/1980509833385.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília: Mapa/ACS, 2009.

DOWNTON, W. J. S.; GRANT, W.J.; ROBINSON, S.P. Photosynthesis and stomatal responses of spinach leaves to salt stress. Plant Physiology, v.78, n.1, 1985. https://doi.org/10.1104/pp.78.1.85.

DREW, M. C., HOLE, P. S., PICCHIONI, G. A. Inhibition by NaCl of net CO2 fixation and yield of cucumber. Journal of the American Society for Horticultural Science, v.115, n.3, 1990. https://doi.org/10.21273/JASHS.115.3.472

DUTRA, T. R.; MASSAD, M. D.; SARMENTO, M. F. Q.; MATOS, P. S.; OLIVEIRA, J. C. Fertilizante de liberação lenta no crescimento e qualidade de mudas de canafístula (Peltophorum dubium). Floresta, v.46, n.4, p.491-498, 2016. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v46i4.44570.

ELLI, E. F.; CARON, B. O.; MONTEIRO, G. C.; PAVAN, M. A.; PEDRASSANI, M.; CANTARELLI, E. B.; ELOY, E. Osmocote® no desenvolvimento e comportamento fisiológico de mudas de pitangueira. Comunicata Scientiae, v.4, n.4, 2013. https://doi.org/10.14295/cs.v4i4.257.

FELETTI, T. A. Efeito do volume de recipientes e adubação na qualidade de mudas de Paratecoma peroba (Record) Kuhlm. 2018. Monografia (Conclusão de Curso) - Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, 2018.

GOMES, J. M.; PAIVA, H. N. Viveiros florestais: propagação sexuada. 3. ed. Viçosa: UFV, 2006.

GOMES, E. N. ; VIEIRA, L. M. ; FAGUNDES, C. M. ; ROSSA, U. B. ; TOFANELLI, M. B. D. Controlled-release fertilizer increases growth, chlorophyll content and overall quality of loquat seedlings. Comunicata Scientiae, v.11, n.1, p.01-08, 2020. 10.14295/CS.v11i0.3353.

GIBSON, E. L.; GONÇALVES, E. O.; SANTOS, A. R.; ARAÚJO, E. F.; CALDEIRA, M. V. W. Controlled-Release Fertilizer on Growth of Melanoxylon brauna Schott Seedlings. Floresta Ambiente, v.26, n.1, p.01–07, 2019. https://doi.org/10.1590/2179-8087.041818.

HUETT, O. O. Fertilizer use efficienty by containerised nursery plants: 2. nutrient leaching. Australian Journal Agricultural Research, v.48, p.251-258, 1997. https://doi.org/10.1071/A96029

KATO, D. S.; SILVA, C. M.; HIGUCHI, M. T.; BAUCHROWITZ, I. M.; NETO, J. S.; SHIMIZU, G. D.; OLIVEIRA, A. F. Produção de mudas de maracujá amarelo submetidas a doses crescentes de adubação de liberação lenta. Revista Terra & Cultura, v.34, n. esp., 2018.

LIRA, A. G. S.; CONCEIÇÃO, A. K. C.; SOUSA, L. M. R.; MAESTRI, M. P.; AQUINO, M. G. C. Exploração e valoração de dez espécies florestais no Marajó, entre 2006-2016. Revista Biodiversidade, v.19, n.1, 2020.

MASSAD, M. D.; DUTRA, T. M. S.; MEIRELES, I. E. S.; SARMENTO, M. F. Q. Avaliação do crescimento de canafístula em diferentes densidades de mudas por bandeja e volumes de tubetes. Ecologia e Nutrição Florestal, v.5, n.1, p.1-9, 2017. https://doi.org/10.5902/2316980X24661

MARANA, J. P.; MIGLIORANZA, E.; FONSECA, E. P.; KAINUMA, R. H. Índices de qualidade e crescimento de mudas de café produzidas em tubetes. Ciência Rural, Santa Maria, v.38, n.1, p.39-45, 2008. https://doi.org/10.1590/S0103-84782008000100007.

MENDONÇA, V.; ABREU, N. A. A.; SOUZA, H. A.; TEIXEIRA, G. A.; HAFLE, O. M.; RAMOS, J. D. Diferentes ambientes e Osmocote®® na produção de mudas de tamarindeiro (Tamarindus indica). Ciência e Agrotecnologia, v.32, n.2, p.391-397, 2008. https://doi.org/10.1590/S1413-70542008000200007

MENEGATTI, R. D.; GUOLLO, K.; NAVROSKI, M. C.; VARGAS, O. F. Fertilizante de liberação lenta no desenvolvimento inicial de Aspidosperma parvifolium A. DC. Scientia Agraria Paranaensis, v.16, p.45-49, 2017. http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v16n1p45-49.

MESQUITA, M. R.; FERRAZ, I. D. K.; CAMARGO, J. L. C. Angelim vermelho, Dinizia excelsa Ducke, Fabaceae. In: Manual de Sementes da Amazônia. Manaus: INPA, 2009. p.12.

MEWS, C. L.; SOUSA, J. R. L.; AZEVEDO, G. T. O. S. ; SOUZA, A. M. Efeito do hidrogel e ureia na produção de mudas de Handroanthus ochraceus (Cham.) Mattos. Floresta e Ambiente, v.22, n.1, p.107-116, 2015. https://doi.org/10.1590/2179-8087.080814

ROSSA, U. B.; ANGELO, A. C.; BOGNOLA, I. A.; WESTPHALEN, D. J.; MILANI, J. E. F. Fertilizante de liberação lenta no desenvolvimento de mudas de Eucalyptus grandis. Revista Floresta, v.45, n.1, p.85-96, 2015. https://doi.org/10.5380/rf.v45i1.31224

SANTIAGO, T. S. Fertilizante de liberação lenta e convencional no crescimento e qualidade de mudas de paricá em diferentes substratos. 2019. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) - Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Parauapebas, 2019.

SANTOS, A. R.; GONÇALVES, E. O.; GIBSON, E. L.; ARAÚJO, E. F.; CALDEIRA, M. V. W. Controlled-release fertilizer in the growth of Dalbergia nigra seedlings. Floresta, v.50, n.2, 2020. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v50i2.62080.

STUPP, Â. M.; NAVROSKI, M. C.; FELIPPE, D.; KNIESS, D. D. C., AMANCIO, J. C., SILVA, M. A. Crescimento de mudas de Mimosa scabrella Benth em função de diferentes tamanhos de recipientes e doses de fertilizante. Revista Ecologia e Nutrição Florestal, v.3, n.2, p.40-7, 2015. http://dx.doi.org/10.5902/2316980X18613.

TRAUTENMULLER, J. W.; BORELLA, J.; MINATTI, M.; JUNIOR, S. C.; WOYCIKIEVICZ, A. P. F.; BALBINOT, R.; ENGEL, K. Crescimento de área foliar e índice de área foliar de mudas de Cordia americana em diferentes formas de manejo. BIOFIX Scientific Journal, v.2, n.2, p.60-64, 2017. http://dx.doi.org/10.5380/biofix.v2i2.55508.

Downloads

Publicado

2023-07-25

Como Citar

PRODUCTION OF DINIZIA EXCELSA DUCKE (FABACEAE) SEEDLINGS SUBJECTED TO INCREASING DOSES OF CONTROLLED RELEASE FERTILIZER. (2023). Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 19(1), 182-191. https://doi.org/10.5747/ca.2023.v19.h522

Artigos Semelhantes

1-10 de 516

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)