SEEDLING DEVELOPMENT OF Melochia pyramidata IN DIFFERENT SUBSTRATES AND POT SIZES

Autores

  • Vaneilson da Silva Araújo ufpb
  • Elizanilda Ramalho do Rêgo universidade federal da paraíba
  • Ângela Maria dos Santos Pessoa universidade federal da paraíba
  • Joabe Freitas Crispim Universidade Federal da Paraíba
  • Mailson Monteiro do Rêgo universidade federal da paraíba

Palavras-chave:

Substratos, vasos, Melochia Pyramidata, genótipos

Resumo

O presente trabalho objetivou avaliar o efeito de diferentes substratos e tamanhos de vasos na produção de mudas por estaquia de dois genótipos da espécie Melochia pyramidata. Para a avaliação em diferentes substratos utilizou-se o DIC (Delineamento inteiramente casualizado) em esquema fatorial 3 x 2, com 3 tipos de substratos (areia, substrato comercial Plantmax® e areia + esterco) e 2 genótipos (MP1 e MP2.)  com 5 repetições. Para a avaliação feita em diferentes tamanhos de vasos, utilizou-se o esquema fatorial 2 x 2, com 2 tamanhos de vasos (V1: 1,8 Litros e V2: 0,9 Litros), 2 genótipos (MP1 e MP2) e 4 repetições. As avaliações iniciaram-se após sete dias do plantio das estacas nos tubetes, e continuaram, semanalmente, por dois meses, avaliando o número de brotações e o número de folhas. Após os dois meses estas mudas foram transplantadas para vasos, onde se avaliou número de brotações, número de folhas, número de frutos, número de botões florais, largura da folha e comprimento da folha.  Os dados foram submetidos à análise de variância, com posterior agrupamento das médias pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. As estacas de M. pyramidata apresentaram um bom desenvolvimento em areia lavada e substrato comercial Plantmax®, no entanto se recomenda a utilização da areia por apresentar menor custo para a produção de mudas. Ambos os genótipos se desenvolveram melhor em vasos de 1,8 Litros, com maiores quantidades de folhas, botões florais e frutos.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

ALMEIDA, M. D. O.; FERREIRA, E. A.; SILVA, D. V.; SANTOS, J. B.; RODRIGUES, R. B.; SOUZA, P.; COSTA, S. S. D. Influência do tamanho do vaso e época de avaliação sobre o crescimento do picão preto em competição com milho e soja. Bioscience Journal, v.30, n.5, p.1428-1437, 2014.

ANDRADE JÚNIOR, M. R.; RÊGO, M. M.; PESSOA, A. M. S.; SILVA, B. R. S.; SILVA, P. D.; RÊGO, E. R. Influência de substratos sobre propagação de cambará por meio de estacas. Agropecuária Técnica, v.40, n.1-2, p.25–30, 2019. https://doi.org/10.25066/agrotec.v40i1-2.42916

CARVALHO FILHO, J. L.; ARRIGONI-BLANK, M. F.; BLANK F. A. Produção de mudas de angelim (Andira fraxinifolia Benth.) em diferentes ambientes, recipientes e substratos. Ciência Agronômica, v.35, n.1, p.61-67, 2004.

CRISPIM, J. G.; RÊGO, M. M.; RÊGO, E. R.; PESSOA, M. A. S.; BARBOSA, P. A. Utilização de diferentes substratos na propagação de Pyrostegia venusta através de estacas. Revista Verde, v.10, n.4, p.38-41, 2015. https://doi.org/10.18378/rvads.v10i4.3375

CRUZ, C. D. Genes: a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum Agronomy, v.35, n.3, p.271-276, 2013. https://doi.org/10.4025/actasciagron.v35i3.21251

FRANZON, R. C.; GONÇALVES, R. S.; ANTUNES, L. E. C.; RASEIRA, M. C. B. Propagação vegetativa de genótipos de pitangueira (Eugenia uniflora L.) do Sul do Brasil por enxertia de garfagem. Revista Brasileira de Fruticultura, v.32, n.1, p.262-267, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-29452010005000003

GOMES, J. A. O.; TEIXEIRA, D. A.; MARQUES, A. P. S.; BONFIM, F. P. G. Diferentes substratos na propagação por estaquia de assa-peixe (Vernonia polyanthes Less). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.17, n.4, p.1177-1181, 2015. https://doi.org/10.1590/1983-084x/15_008

GONÇALEZ, V. M.; ESTEVES, G. L.; Estudo taxonômico de Melochia L. (Byttnerioideae, Malvaceae) na região Sudeste do Brasil. Hoehnea, v.44, n.3, p.431-448, 2007. https://doi.org/10.1590/2236-8906-17/2017

GONÇALEZ, V. M.; MELOCHIA, L. (Byttnerioideae, malvaceae) na região sudeste do brasil. 2013. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Botânica da Secretaria do Estado de São Paulo, 2013.

JOHNATAN, R.; JORGE, G.; CELIC, M.; JUAN, H.; RAFAEL, R.; LUIS, G. Bovinos intoxicados por Melochia pyramidata en Colima, México. Abanico Veterinario, v.8, n.3, p.130-137, 2018. https://doi.org/10.21929/abavet2018.83.10

LEAL, L.; BIONDI, D. Potencial ornamental de espécies nativas. Revista científica eletrônica de Engenharia Florestal, v.8, p.1-16, 2006.

LIMA, Y. O. U. Tipos de estacas e substratos no enraizamento de jambolão. Scientia Agraria, v.8, n.1, p.449-453, 2007. https://doi.org/10.5380/rsa.v8i4.9896

LONE, A. B.; UNEMOTO, L. K.; YAMAMOTO, L. Y.; COSTA, L.; SCHNITZER, A.; SATO, A. J.; RICCE, W. S.; ASSIS, A. M.; ROBERTO, S. R. Enraizamento de estacas de azaleia (Rhododendronsimsii Planch.) no outono em AIB e diferentes substratos. Ciência Rural, v.40, n.8, p.1720-1725, 2010. https://doi.org/10.1590/S0103-84782010000800008

NEVES, O. S. C.; HORLLE, C. A.; AVRELLA, E. D.; PAIM, L. PP.; FIOR, C. S. Potencial dos substratos pó-de-coco e casca de pinus compostada na promoção de crescimento de mudas de umbuzeiro. Revista Agrária Acadêmica, v.4, n.2, p.5-12, 2021. https://doi.org/10.32406/v4n2/2021/5-12/agrariacad

PEDROSO, A. F. Aditivos químicos, microbianos, no controle de perdas e na qualidade de silagem de cana-de-açucar (Saccharum officinarum L.). 2003. Tese (Doutorado) - Escola Superior de Agricultura Luis de Queiroz, Piracicaba, 2003.

PESSOA, A. M. S.; RÊGO, E. R.; SILVA, G. P.; LIMA, J. A. M.; SILVA, B. R. S.; RÊGO, M. M. Development of Datura metel in different pot sizes. Research, Society and Development, v.10, n.5, p.1-6, 2021. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i5.13276

ROSA, G. G.; ZANANDREA, I.; MAYER, N. A.; BIANCHI, V. J.; Propagação de porta-enxerto de Prunus spp. por estaquia: efeito do genótipo, do estádio de desenvolvimento do ramo e tipo de estaca. Revista Ceres, v.64, n.1, p.090-097, 2017. https://doi.org/10.1590/0034-737x201764010013

STURION, J. A.; ANTUNES, B. M. A. Produção de mudas de espécies florestais. In: GALVÃO, APM. Reflorestamento de propriedades rurais para fins de produtivos e ambientais. Colombo: EMBRAPA Florestas, 2000. p.125-150.

Downloads

Publicado

2022-02-04

Como Citar

SEEDLING DEVELOPMENT OF Melochia pyramidata IN DIFFERENT SUBSTRATES AND POT SIZES. (2022). Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 17(6), 74-79. https://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/3986

Artigos Semelhantes

1-10 de 61

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)