PRODUÇÃO DE MATÉRIA SECA DO MILHO E FERTILIDADE DO SOLO EM FUNÇÃO DA GESSAGEM EM EXCESSO

Autores

  • José Salvador Simoneti Foloni
  • Diego Henriques Santos
  • José Eduardo Creste
  • Marcelo Câmara

Palavras-chave:

milho, cálcio, gesso

Resumo

O trabalho teve por objetivo avaliar o crescimento vegetativo da parte aérea de plantas de milho, assim como alterações em atributos químicos do solo em função da aplicação de doses excessivas de gesso agrícola, independentemente de critérios de recomendação. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, de Abril a Maio de 2005, com as seguintes doses de gesso: 0, 0,5, 1, 2, 4, 8, 16 e 32 t.ha-1. As porções de solo foram adubadas com 150 mg.dm-3 de P (MAP), 120 mg.dm-3 de K (KCl) e 25 mg.dm-3 de N (Nitrato de Amônio). O crescimento aéreo das plantas de milho respondeu positivamente à gessagem. A adição de gesso, com doses de até 32 t.ha-1, não reduz a acidez ativa e a acidez potencial do solo. A gessagem aumenta os teores de Ca do solo, porém com incrementos expressivos somente a partir de 4 t.ha-1 de gesso. A disponibilidade de Mg do solo é reduzida devido à gessagem. Os teores de SO42- do solo são aumentados em até 10 vezes com a adição de 4 t.ha-1 de gesso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-03-24

Como Citar

Foloni, J. S. S., Santos, D. H., Creste, J. E., & Câmara, M. (2010). PRODUÇÃO DE MATÉRIA SECA DO MILHO E FERTILIDADE DO SOLO EM FUNÇÃO DA GESSAGEM EM EXCESSO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 4(2), 42–51. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/122

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>