CONCORDÂNCIA INTEROBSERVADORES DA DETECÇÃO DO FATOR CORDA PARA A IDENTIFICAÇÃO PRESUNTIVA DO MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS

  • Paulo Henrique Marques Franco Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Priscilla Yukari Ueno Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Daniela Adélia Fernandes Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Amanda Aparecida Silva de Aguiar Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Regina Rafael Teixeira Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • André dos Santos de Barros Lordelo Universidade do Sagrado Coração - USC
  • Leonilda Chiari Galle Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Eliana Peresi Lordelo UNOESTE
Palavras-chave: tuberculose, Mycobacterium tuberculosis, fator corda, diagnóstico, concordância

Resumo

A detecção do fator corda pode favorecer o diagnóstico definitivo e início do tratamento antituberculose. O objetivo deste estudo foi avaliar a concordância interobservadores da leitura de esfregaços micobacterianos corados pela técnica de Ziehl-Neelsen para a identificação presuntiva do Mycobacterium tuberculosis (M. tuberculosis). Três observadores, estudantes da área da saúde, realizaram a leitura às cegas de 30 lâminas coradas pela técnica de Ziehl-Neelsen e seus resultados foram comparados com os de um observador experiente. Para avaliar a concordância entre as leituras foi realizado o Coeficiente Kappa com intervalo de confiança de 95%. Não foi observada nenhuma concordância excelente (κ > 0,75) interobservadores. A interpretação e utilização do fator corda para o diagnóstico presuntivo do M. tuberculosis é uma técnica que necessita de treinamento para interpretar as variáveis presentes nos esfregaços corados pela técnica de Ziehl-Neelsen e conhecimento teórico do observador para que o resultado possa ser proferido de forma correta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Van Ingen J. Diagnosis of nontuberculous mycobacterial infections. Semin Respir Crit Care Med. 2013;34(1):103-9. DOI: https://doi.org/10.1055/s-0033-1333569

WHO. World Health Organization Publications: Global tuberculosis report 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Manual de recomendações para o controle da tuberculose no Brasil. Ministério da Saúde, 2011.

Attori S, Dunbar S, Clarridge JE. Assessment of morphology for rapid presumptive identification of Mycobacterium tuberculosis and Mycobacterium kansasii. J Clin Microbiol. 2000;38(4):1426-9.

Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico. 2018;49:1-18.

Monteiro PHT, Martins MC, Ueki SYM, Giampaglia CMS, Telles MADS. Cord formation and colony morphology for the presumptive identification of mycobacterium tuberculosis complex. Braz J Microbiol. 2003;34:171-4. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-83822003000200016

Doherty TM, Arditi M. Tb or not TB: that is the question: does TLR signaling hold the answer? J Clin Invest. 2004;114(12):1699-703. DOI: https://doi.org/10.1172/JCI23867

Delogu G, Sali M, Fadda G. The Biology of Mycobacterium Tuberculosis Infection. Mediter J Hematol Infect Dis. 2013;5(1):e2013070.

Ducati RG, Ruffino-Netto A, Basso LA. The resumption of consumption. A review on tuberculosis. Mem Inst Oswaldo Cruz. 2006;101(7):697-714. DOI: https://doi.org/10.1590/S0074-02762006000700001

Brasil. Ministério da Saúde. Manual Nacional de Vigilância Laboratorial da Tuberculose e outras Micobactérias. 1.ed. Brasília-DF, 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Manual de bacteriologia da tuberculose. 3.ed. Rio de Janeiro-RJ, 2005.

Vieira FD, Salem JI, Ruffino-Netto A, Camargo SA, Silva RRF, Moura LCC et al. Metodologia para caracterização de proficiência em leitura de resultados baciloscópicos para o diagnóstico da tuberculose. J Bras Pneumol. 2008;34(5):304-11. DOI: https://doi.org/10.1590/S1806-37132008000500010

Coelho AGV, Zamarioli LA, Reis CMPV, Duca BFL. Avaliação do crescimento em cordas na identificação presuntiva do complexo Mycobacterium tuberculosis. J Bras Pneumol. 2007;33(6):707-11. DOI: https://doi.org/10.1590/S1806-37132007000600015

Silva R. Detecção do Fator Corda: Utilização de Diferentes Metodologias com e sem Coloração para uma Rápida Identificação Presuntiva do Complexo Mycobacterium Tuberculosis. [Dissertação]. Pós-Graduação em Ciência da Saúde, Infectologia e Medicina Tropical. Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte-MG, 2012.

Shen GH, Chen CH, Hung CH, Wu KM, Lin CF, Sun YW, et. Al. Combining the Capilia TB assay with smear morphology for the identification of Mycobacterium tuberculosis complex. Int J Tubercul Lung Dis. 2009;13(3):371-6.

WHO. World Health Organization: Tuberculosis Diagnosis – Xpert MTB/RIF test, 2013.

Publicado
2019-04-26
Como Citar
Henrique Marques Franco, P., Yukari Ueno, P., Adélia Fernandes, D., Aparecida Silva de Aguiar, A., Rafael Teixeira, R., dos Santos de Barros Lordelo, A., Chiari Galle, L., & Lordelo, E. P. (2019). CONCORDÂNCIA INTEROBSERVADORES DA DETECÇÃO DO FATOR CORDA PARA A IDENTIFICAÇÃO PRESUNTIVA DO MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 11(1), 39-44. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/2842
Seção
Artigos Originais