SPATIAL ARRANGEMENTS FOR SUPER-EARLY GENOTYPES FOR COMMON BEAN PRODUCTION

  • Vitor Henrique Vaz Mondo Embrapa
  • Adriano Stephan Nascente Embrapa Arroz e Feijão
Palavras-chave: Phaseolus vulgaris, sowing density, plant development, grain yield, dry beans

Resumo

The super-early genotypes (SEG) of common bean (Phaseolus vulgaris), developed by Embrapa Rice and Beans in Brazil, have a shorter life cycle (65-75 days) when compared with the full-season traditional cultivars (95-105 days). Spatial arrangements of plants for SEG should be evaluated to allow fully exploit their genetic potential. The aim of this study was to determine the effects of plant population and row spacing on grain yield and its components in super-early genotypes of common bean. The experimental design was a randomized block in a 2 x 2 x 5 factorial, with six replications, in two growing seasons (2014/2015 and 2015). The treatments consisted of the combination of two super-early genotypes of common bean (CNFC 15874 and CNFC 15875), two row spacings (0.35 and 0.45 m) and five plant densities (6, 10, 14, 18 and 22 seeds m-1). We also included a control treatment, IPR Colibri cultivar (65-75 days of life cycle) with 10 seeds m-1 density. The increase in plant density decreased yield components per plant but increased grain yield of super-early genotypes of common bean per unit area (from 1653 to 4614 kg ha-1 in 2014/2015 and from 2239 to 2537 kg ha-1 in 2015). The spatial arrangement of sowing density of 22 seeds per meter and 0.45 m row spacing allowed the highest grain yield in super-early genotypes of common bean.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitor Henrique Vaz Mondo, Embrapa
Vitor Henrique Vaz Mondo possui graduação em engenharia agronômica (2004) e Doutorado em Fitotecnia (2010) pela Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agrilcultura ?Luiz de Queiroz?. Em 2008 foi pesquisador visitante da ?The Ohio State University? (EUA) onde desenvolveu pesquisas na área de tecnologia de sementes. Tem experiência na área de fitotecnia, com ênfase em tecnologia e produção de sementes, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação e qualidade de sementes, produção e beneficiamento de sementes, vigor e desempenho em campo, produção de sementes híbridas de arroz, fisiologia de sementes, manejo da cultura do feijão-comum, manejo da cultura do arroz, sistemas agrícolas sustentáveis para produção de arroz e feijão. Entre 2009 e 2012 atuou na área de produção de sementes de soja e ?Stewardship? na Monsanto do Brasil Ltda. Em fevereiro de 2012 assumiu a função de Pesquisador A na área de fitotecnia na Embrapa Arroz e Feijão em Santo Antônio de Goiás, GO, onde atua até o presente momento.
Adriano Stephan Nascente, Embrapa Arroz e Feijão
Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás (1986-1991), mestrado em Agronomia pela Universidade de Brasília (1996-1998) e doutorado sanduíche na Unesp - Botucatu e Universidade da Flórida em Homestead - Flórida, EUA (2009-2012) onde desenvolveu trabalhos sobre fracionamento físico da matéria orgânica. Trabalhou por 9 anos na Emater ? GO (1993-2002) antiga Emgopa onde atuou como pesquisador na área de fitotecnia. Desde maio de 2002 é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Rondônia 2002-2004 e Embrapa Arroz e Feijão 2004- atual). Tem experiência em transferência de tecnologia e nas áreas de Fitotecnia, Fertilidade do Solo e Adubação, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento do sistema de produção do arroz e do feijão, manejo de plantas de cobertura, sistema plantio direto, adubação e nutrição de arroz e feijão, dinâmica de nutrientes e matéria orgânica em sistemas agrícolas e recuperação de pastagens degradadas. É autor de diversos artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais como: Soil Science Society of America Journal, Crop & Pasture Research, Communications in Soil Science and Plant Analysis, Soil & Tillage Research, European Journal of Agronomy, Agronomy Journal, Crop Science, Advances in Agronomy, Crop Breeding and Applied Biotechnology, Pesquisa Agropecuária Tropical, Revista Ceres, Semina Ciências Agrárias, Pesquisa Agropecuária Brasileira, Planta Daninha, Bioscience Journal, Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Bragantia e Revista Brasileira de Ciência do Solo. Coordenou e participou de vários projetos de pesquisa nos temas mencionados. É consultor ad-hoc da Crop Science, Revista Pesquisa Agropecuária Tropical, Revista Ceres, Revista Caatinga, Agronomy Journal, Australian Journal of Crop Science, European Journal of Agronomy, African Journal of Agriculture Research, Soil & Tillage Research, Acta Amazonica, Archives of Agronomy and Soil Science, Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Pesquisa Agropecuária Brasileira e Journal of Environmental Quality. É editor associado da revista Pesquisa Agropecuária Tropical. Atualmente faz parte do conselho técnico interno (CTI) da Embrapa Arroz e Feijão com mandato até 03/2017. Fez parte da comissão para elaboração do plano estratégico da Embrapa Arroz e Feijão (2014), foi vice-coordenador do grupo de pesquisa e transferência de tecnologia dos sistemas agrícolas sustentáveis (2013/2014). Atualmente é coordenador do grupo de pesquisas e transferência de tecnologias do Arroz Irrigado Tropical (GPT AIT). Participou de missões internacionais para Benin, Serra Leoa, Suriname e Moçambique para desenvolver atividades relacionadas ao arroz de terras altas. Atualmente é líder do projeto APOIO AO MELHORAMENTO DO CULTIVO DO ARROZ EM TERRAS ALTAS NO SURINAME para desenvolver atividade em Suriname e do projeto Sustainable rice production intensification in conservation agriculture: incorporation of legume and grass as cover crops for weed management and soil health enhancement para desenvolver atividades de pesquisa e transferência de tecnologia em Moçambique. Foi selecionado para orientar estagiário com bolsa PIBIC nos anos 2014, 2015 e 2016. Credenciado como professor de pós graduação para a área de produção vegetal no curso de agronomia da UFG desde outubro de 2016.
Publicado
2017-08-04
Como Citar
Mondo, V. H. V., & Nascente, A. S. (2017). SPATIAL ARRANGEMENTS FOR SUPER-EARLY GENOTYPES FOR COMMON BEAN PRODUCTION. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 13(1), 93-101. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/1713