ASPECTOS RELACIONADOS À FISIOLOGIA DO ANESTRO PÓS-PARTO EM BOVINOS

Autores

  • Moacir Ferreira Duarte Júnior Universidade Federal de Mato Grosso
  • Luciana Keiko Hatamoto-Zervoudakis Universidade Federal de Mato Grosso
  • Joanis Tilemahos Zervoudakis Universidade Federal de Mato Grosso
  • Jefferson Fabiano Werner Kocheck Universidade Federal de Mato Grosso
  • Ricardo Sérgio Fioravanti Filho Universidade Federal de Mato Grosso
  • Leodil da Costa Freitas Universidade Federal de Mato Grosso

Palavras-chave:

aciclicidade, concepção, fertilidade, ovulação, puerpério

Resumo

Para chegar a uma pecuária eficiente e lucrativa é preciso a cada dia melhorar os índices zootécnicos de produção, tornando a atividade cada vez mais sustentável. O Brasil possui o maior rebanho bovino comercial do mundo, mas apresenta índices de eficiência reprodutiva abaixo do potencial. A fertilidade pós-parto é negativamente influenciada pelo anestro, que pode ser um indicativo de condições inadequadas, como subnutrição ou condições patológicas. O anestro pós-parto é um estado de completa inatividade sexual que compreende o período do parto até a manifestação do primeiro cio fértil. Diversos fatores podem influenciar no período de anestro, entre eles interação mãe-cria, balanço energético negativo, déficit de progesterona escore de condição corporal e deficiência de alguns metabólitos essenciais a reprodução. Esses mecanismos fisiológicos podem agir separadamente ou em conjunto de forma a atrasar ou impedir a ovulação, prejudicando a eficiência reprodutiva das fêmeas de cria do rebanho. Objetivou-se com esta revisão abordar os principais mecanismos fisiológicos relacionados diretamente com o anestro pós-parto em bovinos, e estratégias que visem minimizar esse período de retorno a atividade reprodutiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moacir Ferreira Duarte Júnior, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2010). E Mestrado em Ciência Animal/manejo reprodutivo pela Universidade Federal de Mato Grosso (02/2013). Atualmente é doutorando em Ciência Animal/manejo reprodutivo pela Universidade Federal de Mato Grosso. Atuando principalmente nos seguintes temas: antioxidante, espermatozoide, progestágenos.

Luciana Keiko Hatamoto-Zervoudakis, Universidade Federal de Mato Grosso

Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (1997), especialização em Nutrição Animal (1997) e mestrado em Zootecnia (2000) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e doutorado em Reprodução Animal pela Universidade de São Paulo (2004). Atualmente é consultor ad hoc dos periódicos: Andrologia, Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, Rebista Brasileira de Saúde e Produção Animal, Ciência Animal Brasileira. É professora adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso atuando no curso de graduação em medicina veterinária e no curso de Pós-graduação em Ciencia Animal. Avaliador de cursos do SINAES/INEP/MEC. Responsável pelo Laboratório de Biotecnologia e Reprodução Animal da UFMT. Pesquisadora membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Ciência Animal (INCT-CA). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Reprodução Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: Biotecnologia Reprodutiva, Interação entre Nutrição e Reprodução, Estresse Oxidativo e Reprodução.

Joanis Tilemahos Zervoudakis, Universidade Federal de Mato Grosso

possui graduação em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (1997), mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (1999), doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (2003), Pós-Doutorado em Zootecnia - UFV (2008). Atualmente é consultor ad hoc da Revista Brasileira de Zootecnia-Brazilian Journal of Animal Science, Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal e Revista de agricultura tropical (1415-7497). É professor adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso. É Conselheiro Efetivo do CRMV-MT e Presidente da Câmara Técnica de Ensino em Zootecnia do CRMV-MT. Avaliador Institucional e de cursos do SINAES/INEP/MEC, Coordenador do Setor de Bovinos de Corte da UFMT. Pesquisador membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Ciência Animal (INCT-CA).Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Avaliação de Alimentos para Animais, atuando principalmente nos seguintes temas: nutrição de bovinos de corte e produção de bovinos a pasto.

Downloads

Publicado

2014-04-01

Como Citar

Duarte Júnior, M. F., Hatamoto-Zervoudakis, L. K., Zervoudakis, J. T., Kocheck, J. . F. W., Fioravanti Filho, R. S., & Freitas, L. da C. (2014). ASPECTOS RELACIONADOS À FISIOLOGIA DO ANESTRO PÓS-PARTO EM BOVINOS. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 9(2), 43–71. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/694

Edição

Seção

Revisão Bibliográfica