INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SOLUÇÕES DE PRÉ-DIPPING NA POPULAÇÃO MICROBIANA DOS TETOS DE VACAS LEITEIRAS CRIADAS A PASTO

Autores

  • Mateus Monteiro Dutra Universidade Federal de Goiânia - UFG
  • Gustavo Henrique Marques Araújo Instituto Federal Goiano - IFG, Departamento de Zootecnia, Morrinhos, GO
  • Roberta Reis Silva Instituto Federal Goiano - IFG, Departamento de Zootecnia, Morrinhos, GO
  • Aline Sousa Camargos Instituto Federal Goiano

Palavras-chave:

UFC, bactérias, higienização pré-ordenha

Resumo

A mastite é uma enfermidade que causa grandes prejuízos na pecuária leiteira, diminuindo a produção e a qualidade do leite, aumentando os custos com medicamentos e o descarte precoce dos animais. Uma da forma de diminuir a ocorrência dessa enfermidade e utilizar o pré-dipping, uma prática de manejo realizada antes da ordenha onde os tetos dos animais são imersos em soluções desinfetantes com o objetivo de diminuir a carga microbiana e, assim, impedir que o mesmo seja infectado por qualquer agente microbiano durante a ordenha. Este trabalho teve como objetivo contabilizar a quantidade de microrganismos antes e após a realização do pré-dipping, onde de maneira geral, com exceção do SCN que apresentou aumento da população microbiana, todos os microrganismos diminuíram a sua população após a higienização do teto com diferentes produtos. O ácido láctico foi o que mais conseguiu diminuir a população de Pseudomonas ssp., o iodo a população de coliforme, e o cloro foi o que apresentou menor crescimento da população de SCN.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Sousa Camargos, Instituto Federal Goiano

Docente do Departamento de Zootecnia

Downloads

Como Citar

Dutra, M. M., Araújo, G. H. M., Silva, R. R., & Camargos, A. S. (2018). INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SOLUÇÕES DE PRÉ-DIPPING NA POPULAÇÃO MICROBIANA DOS TETOS DE VACAS LEITEIRAS CRIADAS A PASTO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 13(2), 116–122. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2092