EFEITO DO PLANO NUTRICIONAL SOBRE AS MEDIDAS BIOMÉTRICAS DE CORDEIRAS DURANTE A FASE DE CRESCIMENTO

Autores

  • Ariane Dantas UNESP Botucatu
  • Rogério Antônio Oliveira
  • Maria Fernanda Correia Silva Carrega
  • Felipe Rydygier de Ruediger
  • André Michel de Castilho
  • Eunice Oba

Palavras-chave:

manejo alimentar, ovino, desenvolvimento corporal

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a influência e relação de duas taxas de crescimento com o desenvolvimento corporal de cordeiras, mediante o monitoramento das medidas corporais. Foram avaliadas 20 cordeiras da raça Bergamácia mantidas confinadas e recebendo uma dieta formulada para obtenção ganho de peso médio diário (GPMD) de 180 gramas (tratamento Baixo) e 300 gramas (tratamento Alto). A cada 14 dias os animais foram pesados, determinado o escore de condição corporal (ECC), a altura, os perímetros torácico, do pescoço e da canela. Para avaliação dos dados utilizou-se análise de variância e correlação de Spearman com diferença significativa quando P<0,05. As cordeiras do tratamento Alto foram as que apresentaram maior GPMD, ECC e medidas biométricas, além disso, nos dois tratamentos, o padrão biométrico correlacionou-se positivamente entre si e com o peso corporal. Portanto, a diferenciação alimentar teve efeito direto no desenvolvimento de cordeiras em crescimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-04-07

Como Citar

Dantas, A., Antônio Oliveira, R., Fernanda Correia Silva Carrega, M., Rydygier de Ruediger, F., Michel de Castilho, A., & Oba, E. (2017). EFEITO DO PLANO NUTRICIONAL SOBRE AS MEDIDAS BIOMÉTRICAS DE CORDEIRAS DURANTE A FASE DE CRESCIMENTO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 12(2), 12–18. Recuperado de https://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/1670

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)