CONTROLE DE QUALIDADE DE CÁPSULAS MANIPULADAS CONTENDO ATORVASTATINA CÁLCICA

QUALIDADE DE CÁPSULAS DE ATORVASTATINA CÁLCICA

Autores

  • Ana Julia Pereira Santinho Gomes Universidade Federal de São João del-Rei
  • Diego da Silva Ribeiro Universidade Federal de São João del-Rei
  • Nayra Mendes da Silva Universidade Federal de São João del-Rei

DOI:

https://doi.org/10.5747/cv.2020.v12.n2.v297

Resumo

A atorvastatina cálcica (ATC) é um dos fármacos mais usados no tratamento da dislipidemia. A manipulação de cápsulas contendo ATC tem sido frequentemente solicitada por ser um medicamento de dispensação excepcional (uso contínuo e alto custo). A ATC apresenta baixa solubilidade e alta permeabilidade, portanto, adjuvantes farmacêuticos são capazes de interferir em sua solubilidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de cápsulas de ATC preparadas em farmácias de Divinópolis-MG. Espectroscopia de infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR) foi empregada para identificação da ATC. Testes de determinação de peso (DP), uniformidade de conteúdo (UC) e dissolução foram realizados. O FTIR confirmou a autenticidade da ATC. Todos os lotes foram aprovados em relação à DP, porém apenas 67 % foram aprovados em relação à UC, embora tenham sido aprovados quanto ao valor de aceitação. Observou-se também que 1/3 dos produtos não apresentou a taxa de dissolução especificada. Isto se deve à composição do excipiente impactando em um perfil de dissolução significativamente mais lento em comparação com os demais. Notou-se que a escolha de um excipiente específico para ATC juntamente com um procedimento de encapsulamento apropriado apresentam papéis fundamentais para garantir a qualidade de um medicamento de dispensação excepcional, cujo comportamento da dissolução pode influenciar a absorção oral. Em conclusão, demonstrou-se a importância do monitoramento do processo magistral ampliando a relevância da constante avaliação da qualidade de formas farmacêuticas trazendo à tona as dificuldades do setor magistral, bem como evidenciou-se a efetividade dos critérios de aprovação empregados até o momento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Julia Pereira Santinho Gomes, Universidade Federal de São João del-Rei

Docente universitaria desde 1999. Dra. em Ciencias Farmaceuticas desde 2003 pela FCFRP-USP.

Diego da Silva Ribeiro, Universidade Federal de São João del-Rei

Farmacêutico graduado pela Universidade Federal de São João Del Rei. Mestre pelo Programa de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal de São João Del Rei.

Nayra Mendes da Silva, Universidade Federal de São João del-Rei

Farmacêutica graduada pela Universidade Federal de São João Del Rei.

Referências

Faludi, AA, Izar MCO, Saraiva JFK, Chacra APM, Bianco HT, Afiune Neto A. et al. Atualização da Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose – 2017. Arq Bras Cardiol. 2017;109(2Supl.1):1-76. DOI: http://dx.doi.org/10.5935/abc.20170121

Khan FN, Dehghan MHG. Enhanced bioavailability of atorvastatin calcium from stabilized gastric resident formulation. AAPS PharmSciTech. 2011;12(4):1077-86. DOI: http://dx.doi.org/10.1208/s12249-011-9673-3

Relação Nacional de Medicamentos Essenciais: Rename 2020 [Internet]. Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2020. 217 p. Acesso em: 08 Mar. 2020. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/relacao_medicamentos_rename_2020.pdf

Moffat AC, Osselton MD, Widdop B. (Ed.). Clarke's analysis of drugs and poisons: in pharmaceuticals, body fluids and postmortem material. 3.ed. London: Pharmaceutical Press, 2011. v.2.

British Pharmacopoeia: BP 2012: Monographs: A-I. London: The Stationery Office, 2012. v.1. p.190-193.

Pfizer wins patent extension on cholesterol drug". Associated Press. 6 Jan 2009. Acesso em: 20 Ago. 2019. Disponível em: http://www.nj.com/business/index.ssf/2009/01/pfizer_wins_patent_extension_o.html

Pereira NF, Oliveira CMRCM. Análise do teor de captopril em farmácia de manipulação no município de Brumado. Rev Mult Psic. 2017;11(38):408-18. https://doi.org/10.14295/idonline.v11i38.906

Souza KJ, Aléssio PV, Gomes AJPS. Desenvolvimento de excipiente específico para cápsulas de nifedipina preparadas magistralmente: parte I. Rev Ciênc Farm Básica Apl. 2009;30(3): 257-61.

Baracat MM, Montanher CLS, Kubacki AC, Martinez RM, Zonta GAN, Duarte JC. et al. Avaliação da qualidade de formulações manipuladas e industrializadas de sinvastatina. Lat Am J Pharm. 2009;28(3):427-32.

Markman BEO, Rosa PCP, Koschtschak MRW. Avaliação da qualidade de cápsulas de sinvastatina de farmácias magistrais. Rev Saúde Pública. 2010;(44)6:1055-62. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102010000600010

Leal AS, Melo FPS, Gomes TCB, Santana AS, Cunha TH, Saiki M. Avaliação preliminar da qualidade da fluoxetina comercializada por farmácias de manipulação em Belo Horizonte/MG. Vigil Sanit debate 2017;5(1):76-83. DOI: https://doi.org/10.22239/2317-269x.00810

Meireles BL, Grossi EB, Gonçalves PJ, Valle Verona ARV, Enes TB, Santos DMSS et al Divinópolis/MG - Implantação de serviços clínicos farmacêuticos em uma unidade da Estratégia Saúde da Família: uma parceria entre universidade e Secretaria de Saúde. Experiências Exitosas de Farmacêuticos no SUS. 2015;3(3):36-43.

Resolução RDC Nº 67, de 08 de Outubro de 2007. Boas Práticas de Manipulação de Preparações Magistrais e Oficinais para Uso Humano em Farmácias. Acesso em: 20 Ago. 2019. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/legislacao/resolucao67_08_10_07.pdf

Resolução RDC Nº 87, de 21 de Novembro de 2008. Altera o Regulamento Técnico sobre Boas Práticas de Manipulação em Farmácias. Acesso em: 20 Ago. 2019. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2008/res0087_21_11_2008.html

Narasaiah VL, Jimidi B, Goli V, Kanakam VB. Enhancement of dissolution rate of atorvastatin calcium using solid dispersions by dropping method. Int. J. Pharm. Tech. Res. 2011;3(2):652-59.

Atorvastatin Calcium Tablets. Revision Bulletin. The United States Pharmacopoeia 2018: USP 41: The National Formulary: NF 36. Rock Ville: United States Pharmacopoeia Convention. Acesso em: 20 Ago. 2019. Disponível em: https://www.uspnf.com/sites/default/files/usp_pdf/EN/USPNF/revisions/atorvastatin-calcium-tabs-rb-notice.pdf

Aulton ME, Taylor KMG. Aulton: Delineamento de formas farmacêuticas. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.

Rowe RC, Sheskey PJ, Cook WG, Fenton ME (Eds.). Handbook of pharmaceutical excipients. 7.ed. London: Pharmaceutical Press, 2012.

Brazilian farmacopeia National Form. Brazil. Ministry of Health: Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 2.ed. Brasília: ANVISA, 2012. Acesso em: 05 Jul. 2019. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33832/259372/Formulario+NACIONAL+FARMACOPEIA+INGLES+com+alerta.pdf/056212ea-c30e-4f80-bf0e-63a7fdf6c149

Farmacopeia Brasileira. v. 1. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2019. 874 p. Acesso em: 03 Nov. 2019. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33832/259143/Volume+I+Pronto.pdf/4ff0dfe8-8a1d-46b9-84f7-7fa9673e1ee1

Dissolution methods. US Food and Drug - FDA. Acesso em: 14 Jun. 2019. Disponível em: https://www.accessdata.fda.gov/scripts/CDER/dissolution/dsp_SearchResults.cfm

Recomendações para realização de ensaios de dissolução para formas farmacêuticas sólidas orais de liberação imediata. Acesso em 10 Ago. 2019. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33836/353599/recomenda_dissolucao2.pdf/46895c55-9e66-416b-acb6-713e8addf779

Jee RD. Infrared spectroscopy. In: Moffat AC, Osselton MD, Widdop B. (Eds.). Clarke's analysis of drugs and poisons: in pharmaceuticals, body fluids and postmortem material. 4.ed. London: Pharmaceutical Press, 2011. v.1. p.521-37.

Silverstein RM, Webster FX, Kiemle DJ. Identificação espectrométrica de compostos orgânicos. 7.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012.

Pavia DL. et al. Introdução à espectroscopia. 4.ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

Banakar UV. Pharmaceutical dissolution testing. New York: Marcel Dekker, 1992. https://doi.org/10.1201/b14198

Swarbrick J, Boylan JC. Encyclopedia of Pharmaceutical Technology. 2.ed. New York: Marcel Dekker, 2002. v.2.

Osorio JG, Muzzio FJ. Effect of powder flow proprieties on capsule filling weight uniformity. Drug Develop. Ind. Pharm. 2013;39(9):1464-75. DOI: http://dx.doi.org/10.3109/03639045.2012.728227

Crouter A, Briens L. The effect of moiusture on the flowability of pharmaceutical excipients. AAPS Pharm. Sci. Tech. 2014;15(1):65-74. DOI: http://dx.doi.org/10.1208/s12249-013-0036-0

Eugenio BG, Silva KC, Romano KL, Tavares HS, Gomes AJPS. Ampliação dos critérios físicos de aceitação de cápsulas obtidas pelo processo magistral. JAPHAC. 2020;7:3.

Publicado

2020-09-08

Como Citar

Gomes, A. J. P. S., Ribeiro, D. da S., & Silva, N. M. da. (2020). CONTROLE DE QUALIDADE DE CÁPSULAS MANIPULADAS CONTENDO ATORVASTATINA CÁLCICA: QUALIDADE DE CÁPSULAS DE ATORVASTATINA CÁLCICA. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 12(2), 59-69. https://doi.org/10.5747/cv.2020.v12.n2.v297