VERIFICAÇÃO DO EFEITO AGUDO DA MOBILIZAÇÃO ARTICULAR NA FUNÇÃO PULMONAR DE INDIVIDUOS COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)

Autores

  • Bruno Paccini Alves Dócusse
  • Beatriz Anastácio Cipriano
  • Ygos Alberti Delício
  • Felipe Bezerra Santos
  • Flavio Danilo Mungo Pissulin
  • Carlos Eduardo A. de Freitas UNOESTE

Resumo

Introdução: a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é caracterizada pela obstrução do fluxo aéreo e com consequência alteração na função pulmonar, comprometendo a força dos músculos respiratórios e a mobilidade da caixa torácica. A mobilização articular visa restabelecer a mobilidade artrocinemática das articulações da caixa torácica, entretanto, são escassos os estudos que investiguem a eficácia deste tipo de abordagem em pacientes com DPOC. Objetivo: Avaliar os efeitos agudos da mobilização articular na função pulmonar de indivíduos com DPOC. Materiais e métodos: A amostra foi composta por seis participantes com idade média de 56,33 anos (± 12,27), de ambos os sexos, portadores de DPOC. A função pulmonar foi avaliada por meio da espirometria, manuvacuometria e oximetria de pulso. Os participantes foram avaliados em dois momentos, antes e após o tratamento. A intervenção terapêutica foi constituída por técnicas de mobilização da coluna torácica, mobilização do esterno, e mobilização dos arcos costais respectivamente. Análise Estatística: Para a análise dos resultados foi confeccionado um banco de dados eletrônico, foi utilizado a estatística analítica. Foi aplicado o Teste Sharipo Wilk para análise de distribuição dos dados. Para análise pareada foi utilizado o teste de T-Student pareado, no caso de distribuição normal. Foram consideradas significativas as variações p > 0,05. Resultados: Não houveram variações estatisticamente significativas após a aplicação das técnicas em nenhum dos parâmetros avaliados. Mais estudos são necessários para investigar os efeitos de técnicas mobilizatórias nesses pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Lozano R, Naghavi M, Foreman K, Lim S, Shibuya K, Aboyans V, et al. Global and regional mortality from 235 causes of death for 20 age groups in 1990 and 2010: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2010. Lancet. 2012;380:2095-128. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(12)61728-0

Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease. Global strategy for the diagnosis, management, and prevention of chronic obstructive pulmonary disease; 2019 report. Michigan, USA. Eur Respir J. 2019;53(5):pii: 1900164. DOI: http://dx.doi.org/10.1183/13993003.00164-2019

Pessôa CLC, Pessôa RS. Epidemiologia da DPOC no presente – aspectos nacionais e internacionais. Pulmão RJ - Atualizações Temáticas. 2009;1(1):7-12.

Kronborg T, Hangaard S, Cichosz SL, Hejlesen O. Increased accuracy after adjustment of spirometry threshold for diagnosing COPD based on pre-bronchodilator FEV1/FVC. Respir Care. 2019;64(1):85-90. DOI: http://dx.doi.org/10.4187/respcare.06148

Costa BDS, Glória LM, Santos MSB, Sarges ESNF, Almeida CNS. Uso da liberação miofascial como técnica coadjuvante no tratamento de portador de doença pulmonar obstrutiva crônica. In: Congresso Internacional de Envelhecimento Humano. Acesso em 15 out 2018. Disponível em: http://www.cieh.com.br/

Maia EC, Pinheiro NA, Silva SCS, Ribeiro Filho FS, Navarro F, Oliveira Junior MNS. Protocolos clínicos de reabilitação pulmonar em pacientes com DPOC. Saúde Rev. 2012;12(32):55-67.

Kunikoshita LN, Silva YP, Silva TLP, Costa D, Jamami M. Efeitos de três programas de fisioterapia respiratória (PFR) em portadores de DPOC. Rev Bras Fisioter. 2006;10(4):449-55.

Spruit MA, Singh SJ, Garvey C, ZuWallack R, Nici L, Rochester C, et al. An official American Thoracic Society/European respiratory society statement: key concepts and advances in pulmonary rehabilitation. Am J Respir Crit Care Med. 2013;188(8):e13-e64. DOI: https://doi.org/10.1164/rccm.201309-1634ST

Lima PAL, Santana LSR. Alterações biomecânicas em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Ver FAFIBE online. Acesso em 15 out 2018. Disponível em: http://unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/revistafafibeonline/sumario/16/30032011212258.pdf

Souza RMP, Cardim AB, Maia TO, Rocha LG, Bezerra SD, Marinho PEM. Inspiratory muscle strength, diaphragmatic mobility, and body composition in chronic obstructive pulmonary disease. Physiother Res Int. 2019;24(2):e1766. DOI: https://doi.org/10.1002/pri.1766

Souchard E. Respiração. 4ed. São Paulo: Summus Editorial; 1987. p.18.

Pachioni C, Ferrante J, Panissa T, Ferreira D, Ramos D, Moreira G, et al. Avaliação postural em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica. Fisioter Pesq. 2011;18(4):341-5. DOI https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000400008

Gonçalves MA, Leal BE, Viegas GC, Lúcio MN, Mazo GZ, Paulin E. Relação entre a mobilidade diafragmática e as curvaturas da coluna vertebral em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica. Fisioter Pesq. 2017;24(3):245-52. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-2950/15809024032017

Gonçalves MA. Mobilidade diafragmática e cifose torácica em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica. [Dissertação]. Florianópolis: Universidade do Estado de Santa Catarina; 2014.

Rodrigues CP, Matsuo T, Gonçalves CG, Hayashi D, Alves LA. Efeito de um programa de exercícios direcionados à mobilidade torácica na DPOC. Fisioter Mov. 2012;25(2):343-9.

Paulin E, Brunetto AF, Carvalho CRF. Efeitos de programa de exercícios físicos direcionado ao aumento da mobilidade torácica em pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. J Pneumol. 2003;29(5):287-94 . DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-35862003000500007

Moreno MA, Catai AM, Teodori RM, Borges BLA, Cesar MC, Silva E. Efeito de um programa de alongamento muscular pelo método de Reeducação Postural Global sobre a força muscular respiratória e a mobilidade toracoabdominal de homens jovens sedentários. J Bras Pneumol. 2007;36(6):679-86. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132007000600011

Noll DR, Johnson JC, Baer RW, Snider EJ. The immediate effect of individual manipulation techniques on pulmonary function measures in persons with chronic obstructive pulmonary disease. Osteopath Med Prim Care. 2009;3(9):1-12. DOI: https://doi.org/10.1186/1750-4732-3-9

Santos JJA, Santos MCA, Carli J, Rocha P, Previatti KEK. Influência das técnicas de terapia manual osteopática na função respiratória. Arq Cienc Saúde UNIPAR. 2015;19(3):191-7. DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v19i3.2015.2873

Heneghan NR, Adab P, Balanos GM, Jordan RE. Manual therapy for chronic obstructive airways disease: A systematic review of current evidence. Manual Therapy. 2012;17:507-8. DOI: https://doi.org/10.1016/j.math.2012.05.004

Zanotti E, Berardinelli P, Bizzarri C, Civardi A, Manstretta A, Rossetti A, et al. Osteopathic manipulative treatment effectiveness in severe chronic obstructive pulmonary disease: A pilot study. Complement Ther Med. 2012;20(1-2):16-22. DOI: http://doi.org.10.1016/j.ctim.2011.10.008

Fernandes FLA, Cukier A, Camelier AA, Fritscher CC, Costa CH , Pereira EDB, et al. Recomendações para o tratamento farmacológico da DPOC: perguntas e respostas. J Bras Pneumol. 2017;43(4):290-301. DOI: http:// dx.doi.org/10.1590/s1806-37562017000000153

Shah SA, Velardo C, Farmer A, Tarassenko L. Exacerbations in chronic obstructive pulmonary disease: identification and prediction using a digital health system. J Med Internet Res. 2017;19(3):e69. DOI: http://dx.doi.org/10.2196/jmir.7207

Ruiz FF. Cuadernos de osteopatia n.5. 3ed. Madrid: Dilema Editorial; 2007. p.98-135.

Engel R, Vemuplad S. The role of spinal manipulation, soft-tissue therapy, and exercise in chronic obstructive pulmonary disease: a review of the literature and proposal of an anatomical explanation. J Altern Complement Med. 2011;17(9):797-801. DOI: https://doi.org/10.1089/acm.2010.0517

Clarke S, Munro EP, Lee LA. The role of manual therapy in patients with COPD. Healthcare (Basel). 2019;7(1):E21. DOI: https://doi.org/10.3390/healthcare7010021

Galletti J, Mcheileh G, Hahne A, Lee LA. The clinical effects of manipulative therapy in people with chronic obstructive pulmonary disease. J Altern Complement Med. 2018;24(7):677-83. DOI: https://doi.org/10.1089/acm.2017.0390

Buscemi A, Pennis V, Rapisarda A, Pennis A, Coco M. Efficacy of osteopathic treatment in patients with stable moderate-to-severe chronic obstructive pulmonary disease: a randomized controlled pilot study. J Altern Complement Med. 2019;17(1):20180128. DOI: https://doi.org/10.1515/jcim-2018-0128

Engel MR, Gonski P, Beath K, Vemuplad S. Medium term effects of including manual therapy in a pulmonar rehabilitation program for chronic obstructive pulmonary disease (COPD): a randomized controlled pilot trial. J Man Manip Ther. 201624(2):80-9. DOI: https://doi.org/10.1179/2042618614Y.0000000074

Rocha T, Souza H, Brandao CD, Rattes C, Ribeiro L, Campos LS, Aliverti A, Andrade DA. The manual diaphragm release technique improves diaphragmatic mobility, inspiratory capacity and exercise capacity in people with chronic obstructive pulmonary disease: a randomised trial. J Physiother. 2015;61(4):182-9. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jphys.2015.08.009

Publicado

2020-10-28

Como Citar

Alves Dócusse, B. . P., Anastácio Cipriano, B., Alberti Delício, Y. ., Bezerra Santos, F., Mungo Pissulin, F. D., & Freitas, C. E. A. de. (2020). VERIFICAÇÃO DO EFEITO AGUDO DA MOBILIZAÇÃO ARTICULAR NA FUNÇÃO PULMONAR DE INDIVIDUOS COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC). Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 12(2), 102-108. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/3409

Edição

Seção

Artigos Originais

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##