AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO SEXUAL EM UNIVERSITÁRIAS

  • Natália Trindade da Silva
  • Silas de Oliveira Damasceno Universidade Estadual Paulista – UNESP
Palavras-chave: satisfação sexual, disfunção sexual, questionário FSFI, fisioterapia

Resumo

A disfunção sexual é qualquer alteração no ciclo de resposta sexual, na qual, pode ser advinda de problemas psicológicos, biológicos ou sociais, por isso a necessidade de entendê-la. O objetivo do estudo foi avaliar a satisfação sexual em universitárias. A amostra foi composta por universitárias, com idades entre 18 e 35 anos, sexualmente ativas e que não realizaram tratamento de disfunção sexual recentemente. Foi aplicado o questionário Female Sexual Function Index (FSFI) que analisa seis domínios da função sexual: desejo, excitação, lubrificação, orgasmo, satisfação e dor e enfatiza o distúrbio da excitação, sendo >27,5 uma boa função sexual. A média geral obteve escore de 28,30 pontos, demonstrando boa função sexual e na média individual verificou-se que 28% das participantes sofrem de disfunção sexual. Conclui-se que as mulheres universitárias deste estudo apresentaram boa satisfação sexual, porém, com alta porcentagem de alguma disfunção sexual analisada pelo questionário FSFI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Pechorro P, Diniz A, Almeida S, Vieira R. Validação portuguesa do índice de Funcionamento Sexual Feminino (FSFI). Labor Psicol. 2009;7(1):33-44.

Pechorro P, Diniz A, Vieira R. Satisfação sexual feminina: Relação com funcionamento sexual e comportamentos sexuais. Análise Psicol. 2009;27(1):99-108.

Bedone RM Volpato Resposta sexual, disfunção sexual e qualidade de vida em mulheres obesas BIBLIOTECA DIGITAL DA USP. [Tese de doutorado]. São Paulo: Univesidade de São Paulo; 2014.

Ribeiro B, Magalhães AT, Mota I. Disfunção sexual feminina em idade reprodutiva-prevalência e fatores associados. Rev Port Med Geral Fam. 2013;29(1):16-24.

Abdo CHN. Quociente sexual feminino:um questionário brasileiro para avaliar a atividade sexual da mulher. Diagn Tratamento. 2009;14(2):89-1.

Faubion SS, Rullo JE. Disfunção sexual na mulher:uma abordagem prática. Rev Port Med Geral Fam. 2015;35(1-3):281-8.

Taquette SR, e Vilhena MM. Uma contribuição ao entendimento da iniciação sexual feminina na adolescência. Psicol Estudo. 2008;13(1):105-114. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722008000100013

Piassarolli VP, Hard E, Andrade NF, Ferreira NO, Osis MJD. Treinamento dos músculos do assoalho pélvico nas disfunções sexuais femininas. Rev Bras Ginecol Obstet. 2010;32(5):334-340. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032010000500006

Aveiro MC, Garcia APU, Driusso P. Efetividade de intervenções fisioterapêuticas para o vaginismo: uma revisão da literatura. Fisioter Pesq. 2009;16(3):279-83. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1809-29502009000300016

Vilarinho SMDC Serapicos Funcionamento e satisfação sexual feminina:Integração do afecto, variáveis cognitivas e relacionais, aspectos biológicos e contextuais. [Tese de doutorado]. Coimbra: Univesidade de Coimbra; 2007.

Lara LAS, Ana CJSRS, Romão APMS, Junqueira FRR. Abordagem das disfunções sexuais femininas. 2008;30(6):312-21. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032008000600008

Abdo CHN, Fleury HJ. Aspectos diagnósticos e terapêuticos das disfunções sexuais femininas. Rev Psiq Clín. 2006;33(3):162-167. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832006000300006

Pacagnella RC, Martinez EZ, Vieira EM, Validade de construto de uma versão em português do Female Sexual Function Index. Cad Saúde Púb. 2009;25(11):2333-2344. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009001100004

Pacagnella RC, Vieira EM, Oswaldo MRJ, Souza C. Adaptação transcultural do Female Sexual Function Index. Cad Saúde Pública. 2008;24(2):416-426. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000200021

Hentschel H, Alberton DL, Capp E, Goldim JR, Passos EP. Validação do female sexual function index (FSFI) para uso em língua portuguesa. Rev. HCPA. 2007;27(1):10-14.

Blümel MJE, Binfa LE, Cataldo PA, Carrasco AL, Izaguirre HL ,Sarrá SC. Índice de función sexual femenina: un test para evaluar la sexualidad de la mujer. Rev Chil Obstet Ginecol. 2004;69(2):118-125. DOI: http://dx.doi.org/10.4067/S0717-75262004000200006

Abdo CHN, Oliveira JWM, Moreira ED, Fittipaldi JAS, Perfil sexual da população brasileira: resultados do Estudo do Comportamento Sexual (ECOS) do Brasileiro. Rev Bras Med. 2002;59:250-257.

Fonseca MFSM, Beresin R. Avaliação da função sexual de estudantes de graduação em Enfermagem. O Mundo da Saúde. 2008;32(4):430-436.

Publicado
2019-04-17
Como Citar
Trindade da Silva, N., & de Oliveira Damasceno, S. (2019). AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO SEXUAL EM UNIVERSITÁRIAS. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 11(1), 1-6. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/2840
Seção
Artigos Originais

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)