INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL NO EQUILIBRIO DE IDOSAS ATIVAS PARTICIPANTES DE PROJETO UNATI DE ATIVIDADE FÍSICA

  • Jaqueline Luche Neves
  • Bruna Moreira Garcia
  • Elaine Aparecida Lozano da Silva
  • Ana Caroline Rippi Moreno
  • Regina Celi Trindade Camargo
Palavras-chave: idoso, equilíbrio, atividade física, envelhecimento, saúde

Resumo

O envelhecimento traz modificações funcionais e a alteração de equilíbrio é uma das principais queixas. A falta de equilíbrio pode levar a quedas e agravos à saúde do idoso. O objetivo do estudo foi avaliar a influência do índice de massa corporal no equilíbrio de idosas ativas. Foi realizada avaliação antropométrica e aplicação do teste de Apoio Unipodal em participantes de programa fisioterapêutico regular de exercícios físicos. Os resultados obtidos foram idade média de 71,16 anos, IMC total de 27,38 Kg/m2 e Mini Exame de Estado Mental (MEEM) 25,9 ± 3,3 pontos, sendo média do teste Unipodal com olhos abertos foi de 30 seg para G. Abaixo, 22,75 seg para G. Normal e 21,08 seg para G. Acima. Para o teste Unipodal com olhos fechados o G. Normal obteve 7,15 seg, G. Abaixo 4,75 seg G. Acima 4,43 seg. Os resultados demonstraram significância estatística no equilíbrio dos participantes que possuíam IMC ideal, seguido de IMC abaixo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-05-02
Como Citar
Luche Neves, J., Moreira Garcia, B., Aparecida Lozano da Silva, E., Caroline Rippi Moreno, A., & Celi Trindade Camargo, R. (2017). INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL NO EQUILIBRIO DE IDOSAS ATIVAS PARTICIPANTES DE PROJETO UNATI DE ATIVIDADE FÍSICA. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 8(3), 34-38. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1812
Seção
Artigos Originais

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)