FISIOTERAPIA EM GRUPO NA FORMA DE CIRCUIT TRAINING - UM MODELO FISIOTERAPÊUTICO PARA PARKINSONIANOS

  • Fabiana Araújo Silva
  • Lúcia Martins Barbatto
  • Ana Beatriz Segatto Pignatti
  • Ana Beatriz Salvatori
  • Tânia Cristina Bofi
  • Augusto Cesinando de Carvalho Universidade Estadual Paulista – UNESP
Palavras-chave: fisioterapia, doença de Parkinson.

Resumo

O objetivo da reabilitação após o diagnóstico da Doença de Parkinson é prevenir a progressão das desordens motoras e melhorar o desempenho funcional de parkinsonianos. A Fisioterapia em Grupo no formato de Circuit Training (FGCT) utiliza exercícios funcionais específicos com foco na repetição e na progressão contínua de exercícios em um número de estações de trabalho organizadas em um formato de circuito, para melhorar a capacidade funcional. O objetivo deste estudo é apresentar as atividades terapêuticas da FGCT e características motoras funcionais dos participantes. Participaram do estudo 14 pacientes. Este trabalho indica que a FGCT é uma terapia segura, viável e aplicável para pacientes com Doença de Parkinson, além disso, pode-se inferir que é um ambiente para o parkinsoniano realizar exercícios para prevenir a progressão das suas deficiências, diminuir a inatividade física e se adaptar às limitações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-01-12
Como Citar
Araújo Silva, F., Martins Barbatto, L., Beatriz Segatto Pignatti, A., Beatriz Salvatori, A., Cristina Bofi, T., & Cesinando de Carvalho, A. (2017). FISIOTERAPIA EM GRUPO NA FORMA DE CIRCUIT TRAINING - UM MODELO FISIOTERAPÊUTICO PARA PARKINSONIANOS. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 8(2), 27-31. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1664
Seção
Artigos Originais

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>