CONTAMINAÇÃO POR STAPHYLOCOCCUS AUREUS NOS CHASSIS RADIOGRÁFICOS EM HOSPITAL DE ENSINO

Autores

  • Eduarda Vilas Boas Castro Unoeste
  • Nadia Araujo Miguel Unoeste

Palavras-chave:

Chassis, Contaminação bacteriana, Staphylococcus aureus

Resumo

Uma das ações rotineiras em um hospital é a realização de exames de raios X, onde são utilizados chassis radiográficos não descartáveis em pacientes distintos. Este estudo objetiva investigar esses chassis de uso comum, como veículos de infecção hospitalar, ajudando na disseminação de Staphylococcus spp. quanto à prevenção e controle de infecção hospitalar. O estudo foi realizado em um Hospital de Ensino no interior de São Paulo, foram estudados dois chassis radiográficos (18x24cm) e obtidas amostras para as culturas de dois destes chassis, em três momentos diferentes. Foram observados presença de unidades formadoras de colônia (UFC) de Staphylococcus spp., sendo que no chassi 1, 14,43%, e no chassi 2, 1,37% das colônias apresentaram a prova da coagulase positiva indicando ser Staphylococcus aureus. Propõe-se a padronização de um procedimento operacional padrão de higienização para esses chassis radiográficos na tentativa de minimizar o risco de contaminação bacteriana por Staphylococcus spp.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduarda Vilas Boas Castro, Unoeste

Curso Superior de Tecnologia em Radiologia

Nadia Araujo Miguel, Unoeste

Mestre em Ciência Animal

Publicado

2018-05-11

Como Citar

Castro, E. V. B., & Miguel, N. A. (2018). CONTAMINAÇÃO POR STAPHYLOCOCCUS AUREUS NOS CHASSIS RADIOGRÁFICOS EM HOSPITAL DE ENSINO. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 10(1), 29-34. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1642

Edição

Seção

Artigos Originais