AMBIENTE VIRTUAL: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO COM ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

Autores

  • Matheus Fernandes de Castro Faculdades Integradas de Ourinhos/ Unesp-Assis
  • Lanna Gagliardi Tinoco Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis
  • Eduardo Moura Souza Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis
  • Jéssica Fernanda de Paula Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Palavras-chave:

ambiente virtual, cotidiano, jovens universitários

Resumo

Nesta pesquisa buscou-se verificar a compreensão dos estudantes de uma universidade pública do interior do estado de São Paulo, sobre o que é o Ambiente Virtual e seus impactos na vida cotidiana. Como referencial teórico, para a compreensão do conceito de ambiente e para refletir sobre o que se convencionou chamar de ambiente virtual, foi utilizado a Psicologia Ambiental. Foram realizadas e analisadas quarenta entrevistas visando destacar os sentidos atribuídos, pelos estudantes, à inter-relação entre as pessoas e o ambiente virtual. Pode-se destacar que os jovens compreendem o ambiente virtual como algo amplo e têm grande dificuldade para defini-lo claramente, apesar do vultuoso número de horas de uso. É possível destacar que os sujeitos compreendem que existe uma grande conexão de múltipla determinação entre o ambiente virtual (on-line) e o ambiente (off-line). Os resultados apontam para a grande necessidade de estudos e intervenções no que se refere aos ambientes virtuais na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Fernandes de Castro, Faculdades Integradas de Ourinhos/ Unesp-Assis

É doutor em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Psicologia e Sociedade pela UNESP (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - 2004). É Professor Assistente Doutor e Chefe do Departamento de Psicologia Experimental e do Trabalho da Unesp de Assis e Coordenador do Laboratório de Psicologia Ambiental do Departamento de Psicologia Experimental e do Trabalho (LAPA-PET). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase na área Social, do Trabalho e Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho e cotidiano, saúde do trabalhador, cooperativismo e economia solidária, espaço, cidades, Motoboy, mototaxi, mundo do trabalho e psicodinâmica do trabalho. 

Lanna Gagliardi Tinoco, Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Graduanda em Psicologia da Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Eduardo Moura Souza, Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Graduando em Psicologia da Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Jéssica Fernanda de Paula, Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Graduanda em Psicologia da Univ. Estadual Paulista- UNESP - Faculdade de Ciências e Letras de Assis.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2009.
CAMPOS DE CARVALHO, M. I.; CAVALCANTE, S.; NÓBREGA, L. M. A. Ambiente. In: CAVALCANTE, S. ELALI, G. A. Temas Básicos em Psicologia Ambiental. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.
CASSIDY, W., JACKSON, M., & BROWN, K. N. Sticks and stones can break my bones, but how can pixels hurt me? Students’ experiences with Cyber-Bullying. School Psychology International, Miami, Oxford, 30(4), 383-402, 2009.
CASTRO, M. F. Asas do trabalho: um estudo do sofrimento no trabalho dos mototaxistas. 2004. 99 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia do Trabalho) – Departamento de Psicologia Experimental e do Trabalho, Universidade do Estado de São Paulo, Assis, 2004.
CAVALCANTE, S.; ELALI, G. A. (orgs.) Psicologia ambiental: conceitos para a leitura da relação pessoa-ambiente. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018
COUTINHO, G. L. A era dos smartphones: um estudo exploratório sobre o uso dos smartphones no Brasil. 2014. 60 f., il. Monografia (Bacharelado em Comunicação Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014. Disponível em: <http://bdm.unb.br/bitstream/10483/9405/1/2014_GustavoLeuzingerCoutinho.pdf> Acessado em: 10 abril 2018.
DAQUINO, F. A história das redes sociais: como tudo começou. TECMUNDO. 26/11/2012. Disponível em: <https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/33036-a-historia-das-redes-sociais-como-tudo-comecou.htm> Acesso em 09 out 2017.
DEBORD, G. A Sociedade do Espetáculo, Tradução de Estela dos Santos Abreu, Rio de Janeiro: Editora Contraponto, 1997.
DELEUZE, G. (1996). O atual e o virtual. In: E. Alliez, Filosofia virtual (E. B. S. Rocha, trad., pp. 47-58). São Paulo, SP: Editora 34.
DORNELLES, J. Antropologia e Internet: quando o "campo" é a cidade e o computador é a "rede". Horiz. antropol., Porto Alegre, v. 10, n. 21, p. 241-271, June 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-71832004000100011&lng=en&nrm=iso>. Acessado em: 04 out. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832004000100011.
FELDEN, Érico Pereira Gomes et al. Fatores sociodemográficos e imagem corporal em adolescentes do ensino médio. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 11, p. 3329-3337, Nov. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015001103329&lng=en&nrm=iso>. Acessado em 13 set. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320152011.00212015.
GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2009. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf> Acessado em 23 maio 2018
LASCH, C. A cultura do narcisismo. Rio de Janeiro: Imago, 1983.
LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999. Disponível em: <https://mundonativodigital.files.wordpress.com/2016/03/cibercultura-pierre-levy.pdf> Acessado em 28 out. 2017.
LÉVY, P. O que é o virtual?. 1ª ed. São Paulo: Ed. 34, 1996. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?id=IeNw_sOADVEC&pg=PA11&hl=pt-BR&source=gbs_toc_r&cad=4#v=onepage&q&f=false> Acessado em 30 out. 2017.
MOSER, G. Psicologia Ambiental. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 3, n. 1, p. 121-130, June 1998.
______. Introdução à psicologia ambiental: pessoa e ambiente. Campinas, SP: Editora Alínea, 2018.
PATCHIN, J. W., HINDUJA, S. Cyberbullying and self-esteem. Journal of School Health, 80(12),614-621, 2010.
RIVLIN, L. G. Olhando o passado e o futuro: revendo os pressupostos sobre as inter-relações pessoa-ambiente. Estud. psicol. (Natal) , Natal, v. 8, n. 2, p. 215-220, agosto de 2003. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2003000200003&lng=en&nrm=iso>. acesso em 16 de abril de 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2003000200003.
ROSA, G. A. M. e; SANTOS, B. R. dos; FALEIROS, V. de P. Opacidade das fronteiras entre real e virtual na perspectiva dos usuários do Facebook. Psicol. USP, São Paulo , v. 27, n. 2, p. 263-272, Aug. 2016 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-65642016000200263&lng=en&nrm=iso>. access on 16 abril de 2018. http://dx.doi.org/10.1590/0103-656420130026.
SANTOS, M. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países desenvolvidos. São Paulo: EDUSP, 2004.
______. A urbanização brasileira. São Paulo: EDUSP, 2005.
SHARIFF, S. Ciberbullying: questões e soluções para a escola, a sala de aula e a família. Porto Alegre: ArtMed, 2011.
Wendt, G. W., Campos, D. M., Lisboa, C. S. M. (no prelo). Discutindo o processo de
TASSARA, E. T. O.; RABINOVICH, E. P. Perspectivas da Psicologia Ambiental. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 8, n. 2, p. 339-340, Aug. 2003.
TRIVINHO, E. A democracia cibercultural: lógica da vida humana na civilização mediática avançada. São Paulo: Paulus, 2007.
WENDT, G. W.; LISBOA, C. S. M. Agressão entre pares no espaço virtual: definições, impactos e desafios do cyberbullying. Psicol clin. Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p. 73-87, junho de 2013. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-56652013000100005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 17 set. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-56652013000100005.

Downloads

Publicado

2019-11-20

Como Citar

de Castro, M. F., Tinoco, L. G., Souza, E. M., & Paula, J. F. de . (2019). AMBIENTE VIRTUAL: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO COM ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 16(3), 89–102. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/3201