FORMAÇÃO DOCENTE E A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS: PERSPECTIVAS ATUAIS

Autores

  • Lais Agnes da Silva
  • Renata Portela Rinaldi Universidade Estadual Paulista – UNESP

Resumo

O presente estudo visa analisar o que revelam os estudos sobre a implementação da Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos cursos de formação inicial de professores. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, realizada no período de 2008-2018, nas bases de dados da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, do Congresso Brasileiro de Educação Especial e Portal de Periódicos da CAPES. A análise dos dados coletados se fez com base em Bardin (2009). Os resultados apontam que o número de produções científicas sobre temática ainda é escasso e nos mostram um cenário preocupante, pois o modo como a disciplina é conduzida nos cursos de formação inicial é superficial. Concluímos que permanece o desafio de proporcionar uma educação de qualidade e bilíngue para os surdos, de modo a efetivar e garantir uma educação de qualidade para todos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-11-20

Como Citar

Agnes da Silva, L., & Portela Rinaldi, R. (2019). FORMAÇÃO DOCENTE E A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS: PERSPECTIVAS ATUAIS. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 16(3), 162–177. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2654