REESTRUTURAÇÕES CURRICULARES NAS LICENCIATURAS: UM ENSAIO TEÓRICO SOBRE AS DUAS FACES – A LEGISLATIVA E A REAL

  • Tais Andrade dos Santos Universidade Estadual Paulista/ Doutoranda em Educação para ciência
  • Moacir Pereira de Souza Filho Universidade Estadual Paulista - Unesp - Presidente Prudente
Palavras-chave: Formação Inicial de Professores, Estrutura Curricular, Parecer nº111/2012.

Resumo

A formação inicial de professores no contexto brasileiro depende de uma pluralidade de diretrizes que direcionam a formação inicial e profissionalização docente. Este ensaio teórico foi elaborado com o objetivo de discutir a problemática da adequação curricular na formação inicial de professores, a partir de diretrizes estruturadoras dos cursos de licenciaturas, ponderando a importância das ideologias pré-existentes do Professor Formador. Neste trabalho temos como principais referenciais Apple (2006) e Sacristán (2008) para a discussão de currículo e o Parecer CNE/CP nº 111/2012 como exemplificação nesta discussão. Como resultado dessa reflexão, consideramos que se torna imprescindível a formação continuada de professores formadores, para que haja um espaço de reflexão sobre o que significa formar um professor e sobre a cultura de sua vivencia dentro da universidade, possibilitando a ruptura ideológica do formador e também construindo e desequilibrando hegemonias no âmbito dos colegiados, ao construírem os currículos das licenciaturas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-09-12
Como Citar
Santos, T., & Souza Filho, M. (2018). REESTRUTURAÇÕES CURRICULARES NAS LICENCIATURAS: UM ENSAIO TEÓRICO SOBRE AS DUAS FACES – A LEGISLATIVA E A REAL. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 15(2), 36-43. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2413