REGRAS NA ESCOLA: CONCEPÇÕES DOS PARTICIPANTES DE UM CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Autores

  • Camila Fernanda Dias Pavaneli
  • Izabella Alvarenga Silva
  • Luciana Aparecida Nogueira da Cruz
  • Andressa Carolina Scandelai Parra

Palavras-chave:

Formação continuada, Concepções de professores, Desenvolvimento moral, Escola, regras

Resumo

Gestores, professores, alunos e suas famílias, reconhecem a importância das regras para o convívio no ambiente escolar, mas acreditam que a imposição de normas e regras relacionadas a disciplina e ao controle do comportamento da criança é o caminho para educar moralmente. Nesse sentido, o objetivo desta pesquisa foi investigar as concepções iniciais e finais de participantes de um curso de extensão de formação continuada sobre trabalho com regras. A análise dos dados se deu mediante procedimentos qualitativos de categorização e análise de conteúdo, os resultados indicaram que as concepções dos participantes, antes do curso, eram embasadas no senso comum e após o curso verificou-se significativas mudanças, pois apareceram alguns conceitos da teoria piagetiana em seus discursos. Concluímos que tal resultado indica que a formação de professores, inclusive a formação continuada, é fundamental para que ocorram mudanças de concepções e consequentemente nas práticas voltadas para o desenvolvimento moral na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-03-26

Como Citar

Fernanda Dias Pavaneli, C., Alvarenga Silva, I., Aparecida Nogueira da Cruz, L., & Carolina Scandelai Parra, A. (2018). REGRAS NA ESCOLA: CONCEPÇÕES DOS PARTICIPANTES DE UM CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 14(4), 107–112. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2222