ESTÁ ME CHAMANDO DE DOENTE? O DISCURSO INSTRUMENTALIZANTE DO TDAH NA ESCOLA: EFEITOS E DESAFIOS

  • Ademir Henrique Manfre UNOESTE – Universidade do Oeste Paulista
Palavras-chave: Educação, Medicalização, Formação Docente, TDAH

Resumo

Este artigo é resultado de elaborações teóricas realizadas acerca do tema medicalização, instrumentalização do pensamento e educação escolar. Os questionamentos que potencializam esse debate são os seguintes: que conjunto de saberes e práticas institucionais nos têm levado a pensar que a administração medicamentosa em nossas crianças pode resolver as mazelas educacionais? Estamos transformando comportamentos tais como a desobediência, a distração, a inquietude, a impulsividade, a hiperatividade socialmente indesejados em patologias? A metodologia proposta para esta análise é a qualitativa, de base bibliográfica. Empreendemos nossas análises no entrecruzamento dos aportes teóricos advindos da crítica filosófico-educacional. Em um primeiro momento, traçamos um percurso teórico a fim de situar o modo como a medicalização do escolar se apresenta no contexto do debate educacional brasileiro. Em seguida, evidenciamos os limites da medicalização da existência no campo escolar. Por fim, destacamos a necessidade de se pensar uma escola que problematize os chamados problemas de aprendizagem, adotando uma postura crítica em relação à produção bibliográfica brasileira que tem como tema a medicalização da educação. Essa proposta implica repensar o modo de relação com o saber institucionalizado e com o outro, construindo estratégias pedagógicas que acolham a multiplicidade de modos de ser que compõem cada indivíduo. Palavras-chave: Educação. Medicalização. Formação Docente. TDAH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ademir Henrique Manfre, UNOESTE – Universidade do Oeste Paulista
Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação de Presidente Prudente.
Publicado
2018-09-12
Como Citar
Manfre, A. H. (2018). ESTÁ ME CHAMANDO DE DOENTE? O DISCURSO INSTRUMENTALIZANTE DO TDAH NA ESCOLA: EFEITOS E DESAFIOS. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 15(2), 22-35. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2168