ANÁLISE MORFOMÉTRICA DE BACIA HIDROGRÁFICA UTILIZANDO DADOS DE DIFERENTES MODELOS DIGITAIS DE SUPERFICIE

Autores

  • Noemi de Oliveira Dias
  • Vagner Souza Machado Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • José Marcato Junior UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL - UFMS
  • Lucas Prado Osco Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Ana Paula Marques Ramos Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE

Palavras-chave:

Morfometria; Geotecnologias; Diagnóstico ambiental

Resumo

A análise morfométrica de bacia hidrográfica é importante para subsidiar o desenvolvimento de estudos ambientais. Com o avanço das geotecnologias, os Modelos Digitais de Superfície (MDS), extraídos de imagens de satélite e processados em ambiente de Sistema de Informação Geográfica, têm consistido em uma importante fonte de dados para a análise morfométrica de bacias. Este estudo caracteriza a morfometria de bacia hidrográfica usando diferentes MDS. Adotou-se a bacia do rio Pirapozinho como objeto de estudo. Os achados desse trabalho revelam uma baixa propensão à enchente da bacia em análise. Também, notamos que podem existir variações nos parâmetros morfométricos de acordo com o MDS usado, ainda que sejam modelos de mesma resolução espacial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, J. M. de P.; CASTRO, P. de T. A. Influência de feições geológicas na morfologia da bacia do Rio do Tanque (MG) baseada no estudo de parâmetros morfométricos e análise de padrões de lineamentos. Revista Brasileira de Geociências, v.33, n.2, p.117-124, 2003. https://doi.org/10.25249/0375-7536.2003332117124

ALVES, Wellmo dos Santos; SCOPEL, Iraci; MARTINS, Alécio Perini; MORAIS, Wilker Alves Morais. Análise morfométrica da bacia do Ribeirão das Abóboras – Rio Verde (GO). São Paulo, UNESP, Geociências, v. 35, n. 4, p.652-667, 2016.

AMBDATA. Variáveis Ambientais para Modelagem de Distribuição de Espécies. Disponivel em: http://www.dpi.inpe.br/Ambdata/declividade_gradiente.php. Acesso em: 8 ago. 2019.

BERLANDA, Adriana. Qualidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Desquite em Otacílio Costa/SC. 2017. Dissertação (Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais) - Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Lages,SC, 2017.

BORSATO, Fabiano Hugo; MARTONI, Astrid Meira. Estudo da fisiografia das bacias hidrográficas urbanas no Município de Maringá, Estado do Paraná. Acta Scientiarum, Human and Social Sciences , Maringá/PR, ano 2004, v. 26, n. 2, p. 273-285, 2004. https://doi.org/10.4025/actascihumansoc.v26i2.1391

CAMPOS, Ségio et al. Caracterização morfométrica da microbacia do rio Bauru/SP obtida por técnicas de geoprocessamento. Revista Interespaço – Revista de Geografia e Interdisciplinalidade, Grajaú/MA, ano 2015, v.1, n.3, p.222-234. https://doi.org/10.18766/2446-6549/interespaco.v1n3p222-234

CARVALHO, José Ribamar Marques de et al. Proposta e validação de indicadores hidroambientais para bacias hidrográficas: estudo de caso na sub-bacia do alto curso do Rio Paraíba, PB. Sociedade & Natureza, Uberlândia/MG, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1982-45132011000200012. Acesso em: 6 ago. 2019.

CARDOSO, C.A.; DIAS, H.C.T.; SOARES, C.P.B.; MARTINS, S.V. Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Rio Debossan, Nova Friburgo, RJ. Revista Árvore, v.30, n.2, p.241- 248 2006. https://doi.org/10.1590/S0100-67622006000200011

COSTA, Ana Paula; OSCO, Lucas Prado; COLADELLO, Rodrigo; BOIN, Marcos Roberto. Avaliação do uso e ocupação na cabeceira do rio Pirapozinho (SP). Colloquium Humanarum, Presidente Prudente, v. 11, n. 2, p.58-65, mai/ago 2014. https://doi.org/10.5747/ch.2014.v11.n2.h158

CASTRO JR., E. O papel da fauna endopedônica na estruturação física dos solos e o seu significado para a hidrologia de superfície. 2001. 150 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

CHRISTOFOLETTI, A. “A análise de bacias hidrográficas”. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio. Geomorfologia. Edgard Blücher, EDUSP. São Paulo: 1974.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro, RJ). Sistema brasileiro de classificação de solos. – Rio de Janeiro: EMBRAPA-SPI, 2009. XXVI, 412p, ISBN 85- 85864-04-4.

FRANCO, A. C. V.; DAL SANTO, M. A. Contribuição da morfometria para o estudo das inundações na sub-bacia do rio Luís Alves/SC. Mercator (Fortaleza), v. 14, n. 3, p. 151-167, 2015. https://doi.org/10.4215/RM2015.1403.0009

GASPARINI, Kaio Allan Cruz et al. Técnicas de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aplicadas na Identificação de Conflitos do Uso da Terra em Seropédica-RJ. Floresta e Ambiente 2013; 20(3):296-306. https://doi.org/10.4322/floram.2013.030

JÚNIOR, José Antônio Lima Rocha et al. Aplicação de modelos digitais de elevação (MDE) na caracterização das áreas mais susceptíveis à erosão na microbacia Capitão Poço.PDVAGRO,2018. https://doi.org/10.31692/2526-7701.IIICOINTERPDVAGRO.2018.00028

HORTO, R.E., 1945. Erosional development of streams and their drainage basins: hydrophysical approach to quantitative morphology. Bull Geol Soc Amer 5, 275–370. https://doi.org/10.1130/0016-7606(1945)56[275:EDOSAT]2.0.CO;2

Li, Z., Zhu, Q. and Gold, C. M. Digital Terrain Modelling. Principles and Methodology. CRC Press: New York. 340p. 2005. https://doi.org/10.1201/9780203357132

LIMA, Geisiane Aparecida de. Bacia Hidrográfica como unidade de Planejamento e Gestão: Estudo de Caso Ribeirão Isidoro. IBEAS – Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais , [S. l.], 24 nov. 2016. Disponível em: https://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2016/VIII-074.pdf. Acesso em: 5 ago. 2019.

MEDONÇA, Francisco; MARQUES, Guilherme de Souza. Degradação ambiental e qualidade da água em bacia hidrográfica de abastecimento público: Rio Timbú – PR. Entre-Lugar, Dourados-MS, ano 2, n. 3, p. 111-136, 2011.

NICOLETTI, Donizeti Aparecido Pastori et al. Delimitação automática de uma bacia hidrográfica utilizando MDE TOPODATA: aplicações para estudos ambientais na região da Cuesta de Botucatu – SP. Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, João Pessoa-PB, Brasil, 25 a 29 de abril de 2015, INPE.

LOPES, Iug; LEAL, Brauliro G.; RAMOS, Clovis M. C.. Morphometric characterization of the basin in the semi-arid region of Pernambuco using SRTM data in free software. Journal of Hyperspectral Remote Sensing 8 (2018) 31-40.

OLSZEVSKI, N.; COSTA, L. M.; FERNANDES FILHO, E. I.; RUIZ, H. A.; ALVARENGA, R. C.; CRUZ, J. C. Morfologia de agregados do solo avaliada por meio de análise de imagens. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 28, n. 5, p. 901-909, 2004. https://doi.org/10.1590/S0100-06832004000500012

PARETA, Kuldeep, PARETA, Upasana, 2011. Quantitative Morphometric Analysis of a Yamuna Basin, India using ASTER (DEM) Data and GIS, International Journal of Geomatics and Geosciences 2, p. 248- 269.

PISSARRA, T. C. T.; RODRIGUES, F. M.; POLITANO, W; GALBIATTI, J. A. Morfometria de microbacias do Córrego Rico, afluente do Rio Mogi-Guaçu, Estado de São Paulo, Brasil. Revista Árvore, Viçosa/MG, v. 34, n. 4, p. 669-676, jul./ago. 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-67622010000400011

RODRIGUES, Bruno Magro. Cartografia aplicada à análise ambiental de bacia hidrográfica: um estudo de caso na bacia do rio Pirapozinho. 2017. 119 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2017.

SANTOS. C.A.; SOBREIRA, F.G. Análise morfométrica como subsídio ao zoneamento territorial: o caso das bacias do Córrego Carioca, Córrego do Bação e Ribeirão Carioca na região do Alto Rio das Velhas-MG. Revista Escola de Minas, v.61, n.1, p.77-85, 2008. https://doi.org/10.1590/S0370-44672008000100013

SANTOS, Agenor Micaeli dos; TARGA, Marcelo dos Santos; BATISTA, Getulio Teixeira; DIAS, Nelson Wellausen. Análise morfométrica das sub-bacias hidrográficas Perdizes e Fojo no município de Campos do Jordão, SP, Brasil. Revista Ambiente & Água - An Interdisciplinary Journal of Applied Science: v. 7, n.3, 2012. https://doi.org/10.4136/ambi-agua.945

SCHUMM, S. A. Evolution of drainage systems and slopes in badlands of Perth Amboy. Geological Society of America Bulletin, v.67, n.5, p.597-646, 1956. https://doi.org/10.1130/0016-7606(1956)67[597:EODSAS]2.0.CO;2

SILVA, A. M.; SCHULZ, H. E.; BARBOSA, C. P. Erosão e Hidrossedimentologia em Bacias hidrográficas. São Carlos: RiMa. 141p., 2004.

SILVA, Camilo Trindade Silva; FILHO, Jacques Carvalho Ribeiro; SILVA, Paulo Cesar Moura; FILHO, Luís César de Aquino Lemos; BRASIL, José Bandeira Brasil. Caracterização morfométrica, uso e ocupação de uma bacia hidrográfica. Revista Engenharia na Agricultura, Viçosa/MG, v.25, n.05, p.436-444, 2017. https://doi.org/10.13083/reveng.v25i5.828

SILVA, Gustavo Cassiano et al. Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Riacho Rangel-Piauí, Brasil. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.15 n.28; p. 2018. https://doi.org/10.18677/EnciBio_2018B22

SMITH, K.G. Standards for grading texture of erosional topography. American Journal of Science, n. 248, p. 655-668, 1950. https://doi.org/10.2475/ajs.248.9.655

TONELLO, K. C.; DIAS, H. C. T.; SOUZA, A. L.; ALVARES, C. A.; RIBEIRO, S.; LEITE, F. P. Morfometria da Bacia Hidrográfica da Cachoeira das Pombas, Guanhães - MG. Revista Árvore, v.30, n.5, p.849-857, 2006. https://doi.org/10.1590/S0100-67622006000500019

VIEIRA, Cilene Daudt; OLIVEIRA, Antônio Enágico Farias; ALVES, Wendel Guimarães; LEÃO, Otávio Miguez da Rocha. Análise da degradação ambiental na bacia hidrográfica do Rio Alcântara no município de São Gonçalo, leste metropolitana do Rio de Janeiro. Revista Equador (UFPI), v.5, n.4, ed. 3, p.93-105, 2016.

WISLER, C. O.; BRATER, E. F. Hidrologia. Tradução e publicação de Missão Norte- Americana pela Cooperação Econômica e Técnica no Brasil. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico S.A. 1964. 484p

Publicado

2019-11-26

Como Citar

Dias, N. de O., Souza Machado, V., Marcato Junior, J., Prado Osco, L., & Paula Marques Ramos, A. (2019). ANÁLISE MORFOMÉTRICA DE BACIA HIDROGRÁFICA UTILIZANDO DADOS DE DIFERENTES MODELOS DIGITAIS DE SUPERFICIE. Colloquium Exactarum. ISSN: 2178-8332, 11(4), 23-35. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ce/article/view/3270

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>