RELAÇÃO POROSIDADE/CIMENTO COMO PARÂMETRO DE CONTROL NA ESTABILIZAÇÃO DE UM SOLO SILTOSO

  • Jair de Jesús Arrieta Baldovino UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANA
  • Ronaldo Luis dos Santos Izzo UTFPR

Resumo

O presente trabalho apresenta o desenvolvimento da resistência à compressão simples (qu) e da resistência à tração indireta (qt) de um solo siltoso estabilizado quimicamente. Para isso, foram moldados corpos de prova com volume de 196,35 cm3 empregando teores de cimento de 3%, 5%, 7% e 9% e posteriormente ensaiados depois de 7 dias de cura. Foi utilizada como principal parâmetro de análise dos resultados a relação porosidade/teor volumétrico de cimento (η/Civ). Os resultados exibem que com a diminuição da relação η/Civ os valores de qu e qt crescem. Assim, a diminuição da porosidade significou um aumento em qu e qt. Uma equação geral de estimativa para qu e qt foi desenvolvida para estimar a resistência das misturas com o uso de η/Civ ajustada a um escalar igual a 0,45. As equações demonstraram que é possível estimar o valor de qu e qt do solo tratado dentre as quantidades de cimento, relação η/Civ e tempo de cura empregado no presente trabalho. Finalmente, foi calculada uma relação constante de qt/qu=0,15, a qual é independente dos vazios e do teor volumétrico de cimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-05-16
Como Citar
Baldovino, J. de J. A., & Izzo, R. L. dos S. (2019). RELAÇÃO POROSIDADE/CIMENTO COMO PARÂMETRO DE CONTROL NA ESTABILIZAÇÃO DE UM SOLO SILTOSO. Colloquium Exactarum. ISSN: 2178-8332, 11(1), 89-100. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ce/article/view/2812