AVALIAÇÃO DO SULFATO DE ALUMÍNIO, POLICLORETO DE ALUMÍNIO E CLORETO FÉRRICO NO TRATAMENTO DE ÁGUA BRUTA DO RIO SANTO ANASTÁCIO

Autores

  • José Augusto Alves Pimenta
  • José Wilson dos Santos Ferreira
  • Rafael Henrique Garcez Nicolau
  • Danielle Elis Garcia Furuya
  • Leila Maria Sotocorno e Silva
  • Gilberto José da Paz Júnio

Palavras-chave:

Coagulação, Floculação, Sedimentação, Coagulantes

Resumo

A água bruta pode conter contaminantes que em elevadas concentrações podem apresentar sérios riscos à saúde humana. Deste modo, o estudo teve como objetivo comparar a eficiência dos coagulantes Sulfato de Alumínio, Policloreto de Alumínio (PAC) e Cloreto Férrico, no tratamento de água bruta do Rio Santo Anastácio (SP), nas etapas de coagulação, floculação e sedimentação, utilizando Jar-Test. Inicialmente determinou-se dosagens adequadas dos coagulantes com base nos parâmetros cor, turbidez, pH e alcalinidade e com resultados obtidos, avaliou-se fósforo, nitrato, nitrito, dureza total, DQO, DBO, sólidos totais, bactérias heterotróficas, coliformes totais e E-coli para determinação do coagulante mais eficaz. Todos atenderam aos parâmetros físico-químicos, estabelecidos pela Portaria nº 2914/2011 do Ministério da Saúde, porém o sulfato de alumínio com concentração 70 mg.L-¹ obteve a maior taxa de remoção nos parâmetros biológicos, sendo o mais eficiente para o tratamento da água bruta do rio Santo Anastácio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-03-27

Como Citar

Augusto Alves Pimenta, J., Wilson dos Santos Ferreira, J., Henrique Garcez Nicolau, R., Elis Garcia Furuya, D., Maria Sotocorno e Silva, L., & José da Paz Júnio, G. (2018). AVALIAÇÃO DO SULFATO DE ALUMÍNIO, POLICLORETO DE ALUMÍNIO E CLORETO FÉRRICO NO TRATAMENTO DE ÁGUA BRUTA DO RIO SANTO ANASTÁCIO. Colloquium Exactarum. ISSN: 2178-8332, 9(3), 38-56. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ce/article/view/2225

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##