ASPECTOS MORFOGÊNICOS NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR RB 867515 IRRIGADA

Autores

  • Catariny Cabral Aleman Universidade Federal de Viçosa
  • Dario Sousa UNOESTE

Palavras-chave:

eficiência do uso da água, Saccharum sp., necessidade hídrica, manejo de irrigação.

Resumo

A cana-de-açúcar apresenta ampla área cultivada no estado de São Paulo. Em decorrência das precipitações desuniformes e heterogêneas ao longo do ano, torna-se importante o estudo de irrigação para definir quando e o quanto irrigar. A definição da quantidade de água adequada nas diferentes fases de desenvolvimento favorece o desenvolvimento morfo-fisológico. O objetivo do presente trabalho foi avaliar parâmetros morfogênicos de cana-de-açúcar RB 86 7515 irrigada durante o desenvolvimento inicial. O experimento conduziu-se em vasos no campus II da Universidade do Oeste Paulista, durante o estágio inicial de desenvolvimento da cana-de-açúcar. Os tratamentos foram baseados em diferentes lâminas de irrigação (50, 75, 100, 125 e 150% da evapotranspiração da cultura – ETc). As lâminas de irrigação foram calculadas pelo método de Penmam Monteith recomendado pela FAO. O delineamento experimental se deu em blocos ao acaso sendo 5 lâminas de irrigação e 5 blocos. Avaliou-se a altura quinzenal das plantas, número de folhas quinzenal, concentração da prolina, massa seca da parte, matéria seca e volume de raiz, comprimento de raiz e eficiência do uso da água. Os parâmetros avaliados foram submetidos ao Teste F e posteriormente ao Teste de Scott-Knott ao nível de probabilidade 5% para comparação de médias. Para os parâmetros biométricos não houve diferença entre as médias obtidas. A lâmina de 50% foi a que apresentou maior eficiência do uso da água pela evapotranspiração da cultura. A cana-de-açúcar obteve as maiores concentrações de prolina nas folhas frescas quando se encontra no estado de disponibilidade que a planta necessita para a fase de desenvolvimento inicial (100% ETc) assim quando se tem o estresse hídrico por déficit (50% ETc) e por excesso (150% ETc).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Catariny Cabral Aleman, Universidade Federal de Viçosa

Departamento de Engenharia Agrícola - DEA Irrigação, manejo de irrigação e hidráulica

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

Aleman, C. C., & Sousa, D. (2016). ASPECTOS MORFOGÊNICOS NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR RB 867515 IRRIGADA. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 11(2), 12–18. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/661