ROOT PRODUCTION AND QUALITY ATTRIBUTES OF SWEETPOTATO GENOTYPES IN BRASÍLIA-DF, BRAZIL, DURING TWO CROPPING SEASONS

  • Raphael Augusto de Castro e Melo Embrapa/Hortaliças
  • Geovani Bernardo Amaro Embrapa Hortaliças
  • Giovani Olegário da Silva Embrapa Hortaliças
  • Francisco Herbeth Costa dos Santos Embrapa Hortaliças
  • Larissa Pereira de Castro Vendrame Embrapa Hortaliças
Palavras-chave: Ipomoea batatas (L.) Lam, produtividade, danos por insetos, índice de formato de raízes

Resumo

O conhecimento da adaptação de cultivares de batata-doce a diferentes ambientes e da eficiência de seu processo de produção em diversos sistemas de cultivo são essenciais para que genótipos com melhor desempenho sejam conhecidos. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar cultivares de batata-doce quanto à produção de raízes e atributos de qualidade em duas épocas Brasília-DF, Brasil. Nove cultivares de batata-doce: BRS Amélia, Beauregard, Brazlândia Branca, Brazlândia Rosada, Brazlândia Roxa, BRS Cuia, Princesa, BRS Rubissol e um variedade local foram avaliadas em delineamento de blocos casualizados, com quatro repetições. Foram avaliadas características relacionadas a produção de raízes, características de qualidade e danos causador por insetos. A cultivar Brazlândia Rosada se destacou em relação a produção de raízes (66,03 t ha-1 e 31,58 t ha-1 para o primeiro e o segundo experimentos, respectivamente) e também apresentou um bom índice de formato de raízes (2,00). Não há grande variabilidade genética entre cultivares para o índice de danos por insetos, sendo que as cultivares BRS Amelia e BRS Cuia possuem características de formato menos desejáveis

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARO, G. B.; TALAMINI, V.; FERNANDES, F. R.; SILVA, G. O. da; MADEIRA, N. R. Desempenho de cultivares de batata-doce para rendimento e qualidade de raízes em Sergipe. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 14, n. 1, e5628, 2019.
AMARO, G. B.; FERNANDES, F. R.; SILVA, G. O.; MELLO, A. F. S.; CASTRO, L. S. Desempenho de cultivares de batata doce na região do Alto Paranaíba-MG. Horticultura Brasileira, v. 35, n. 2, p. 286-291, Apr. 2017.
ANDRADE JUNIOR, V. C.; VIANA, D. J. S.; FERNANDES, J. S. C.; FIGUEIREDO, J . A.; NUNES, U. R.; NEIVA, I. P. Selection of sweet potato clones for the region Alto Vale do Jequitinhonha. Horticultura Brasileira, v. 27, n. 3, p. 389-393, Sept. 2009.
ANDRADE JUNIOR, V. C.; VIANA, D. J. S.; PINTO, N. A. V. D.; RIBEIRO, K. G.; PEREIRA, R. C.; NEIVA, I. P.; AZEVEDO, A. M.; ANDRADE, C. R. Características produtivas e qualitativas de ramas e raízes de batata-doce. Horticultura Brasileira, v. 30, n. 4, p. 584-589, Dec. 2012.
AZEVEDO, A. M.; ANDRADE JUNIOR, V. C.; VIANA, D. J. S.; ELSAYED, A. Y. A. M.; PEDROSA, C. E.; NEIVA, I. P.; FIGUEIREDO, J . A. Influence of harvest time and cultivation sites on the productivity and quality of sweet potato. Horticultura Brasileira. v. 32, n. 1, p. 21-27, Mar. 2014.
AZEVEDO, A. M; FREITAS J. A.; MALUF, W. R.; SILVEIRA, M. A. Desempenho de clones e métodos de plantio de batata-doce. Acta Scientiarum. v. 22, n. 4, p. 901-905. 2000.
BARRETO, H. G.; SANTOS L. B DOS; OLIVEIRA G. I. S DE.; SANTOS G. R DO; FIDELIS R. R.; SILVEIRA M. A.; NASCIMENTO I. R. Estabilidade e adaptabilidade da produtividade e da reação a insetos de solo em genótipos experimentais e comerciais de batata-doce. Bioscience Journal, v. 27, n. 5, p. 739-747. 2011.
BRASIL. 2019. Registro Nacional de cultivares. Brasília. Disponível em: . Acessed on Sept. 10, 2019.
CAVALCANTE, M.; FERREIRA P. V.; PAIXÃO S. L.; COSTA J. G; PEREIRA R. G; MADALENA J. A. S. Potenciais produtivo e genético de clones de batata-doce. Acta Scientiarum, v. 31, n. 3, p. 421-426. 2009.
CARMONA P. A. O.; PEIXOTO J. R.; AMARO G. B.; MENDONÇA, M. A. Divergência genética entre acessos de batata-doce utilizando descritores morfoagronômicos das raízes. Horticultura Brasileira, v. 33, n. 2, p. 241-250, Jun. 2015.
CRUZ, C. D. Programa Genes: biometria.UFV. 382p. 2006.
EMATER-DF. Custos de produção. 2017. Avaliable at: Acessed on Jan. 07, 2018.
FAOSTAT. Countries by commodity: sweet potatoes. Avaliable at: http://www.fao.org/faostat/en/#rankings/countries_by_commodity. Acessed on May 11, 2018. FERNANDES, F. R. Limpeza clonal de batata-doce: produção de matrizes com elevada qualidade fitossanitária. Brasília, DF: Embrapa Hortaliças, 2013. 8 p. (Embrapa Hortaliças. Circular técnica, 117).
IBGE. Produção Agrícola Municipal. 2019. Sistema IBGE de Recuperação Automática - SIDRA. Avaliable at: Acess in: Sept. 10, 2019.
MASSAROTO J. A.; MALUF W. R.; GOMES L. A. A.; FRANCO H. D.; GASPARINO C. F. Desempenho de clones de batata-doce. Ambiência, v. 10, n. 1, p.73-81. 2014.
MIRANDA J. E. C. de. Brazlândia Roxa; Brazlândia Branca; Brazlândia Rosada e Coquinho: novas cultivares de batata-doce. Horticultura Brasileira, v. 7, n.1, p.32-33. 1989.
PEIXOTO J. R.; SANTOS L.C; RODRIGUES F. A; JULIATTI F. C; LYRA J. R. M. Seleção de clones de batata-doce resistentes a insetos de solo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 34, n. 3, p. 385-389, Mar. 1999.
RESENDE, G. M. de. Características produtivas de cultivares de batata-doce sob condições irrigadas e de sequeiro na região norte de Minas Gerais. Horticultura Brasileira, v. 17, n. 2, p. 151-154, Jul. 1999.
RESENDE, G. M. de. Características produtivas de cultivares de batata-doce em duas épocas de colheita, em Porteirinha - MG. Horticultura Brasileira, v. 18, n. 1, p. 68-71, mar. 2000.
SILVA G. O.; PONIJALEKI R.; SUINAGA F. A. 2012. DA SILVA, Giovani O; PONIJALEKI, Rubens; SUINAGA, Fabio A. Divergência genética entre acessos de batata-doce utilizando caracteres fenotípicos de raiz. Horticultura Brasileira, v. 30, n. 4, p. 595-599, Dec. 2012.
SILVA G. O.; SUINAGA F. A.; PONIJALEKI, R.; AMARO, G. B. 2015. Desempenho de cultivares de batata-doce para caracteres relacionados com o rendimento de raiz. Ceres, v. 62, n. 4, p. 379-383, Aug. 2015.
Publicado
2020-05-05
Como Citar
Augusto de Castro e Melo, R., Amaro, G. B., Silva, G. O. da, Santos, F. H. C. dos, & Vendrame, L. P. de C. (2020). ROOT PRODUCTION AND QUALITY ATTRIBUTES OF SWEETPOTATO GENOTYPES IN BRASÍLIA-DF, BRAZIL, DURING TWO CROPPING SEASONS. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 16(2), 90-95. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/3290