MULTIPLICAÇÃO DO SABUGUEIRO POR ESTAQUIA DE ACORDO COM O TIPO DE ESTACA A E CONCENTRAÇÃO DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO

  • Cristiano Hossel Universidade Tecnológica Federal do Paaná
  • Alexandre Defaveri Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Dalva Paulus Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Jean Tides Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Jessica Scarlet Alves De Oliveira Hossel Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Palavras-chave: propagação vegetativa, Sambucus australis, enraizamento

Resumo

O objetivo foi avaliar a multiplicação do sabugueiro (Sambucus australis) de acordo com o tipo de estaca e concentração de ácido indolbutírico (AIB) pela técnica de estaquia. O trabalho foi realizado na Unidade de Ensino e Pesquisa Horta de Plantas medicinais, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Câmpus Dois Vizinhos (PR). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 5 (tipo de estaca x concentração de AIB), com 4 repetições de 10 estacas por unidade experimental. Os ramos foram preparados em estacas de 8 cm, mantendo-se um par de folhas reduzido a 25% do tamanho original. As estacas foram preparadas de dois tipos de ramos (Herbácea e Semi-lenhosa). Após a base das estacas foram tratadas com solução de AIB, nas concentrações 0, 500, 1000, 1500 e 2000 mg L-1, durante 10 segundos e colocadas em tubetes redondos contendo substrato comercial. Após 60 dias da implantação do experimento foram avaliados o enraizamento das estacas (%), número médio de raízes por estaca, comprimento médio de raiz (cm), número médio de brotações por estaca, comprimento médio das brotações (cm), massa de matéria fresca (MMF) da parte aérea e radicular (g) e massa de matéria seca (MMS) da parte aérea e radicular (g). Das estacas enraizadas 5 foram replantadas em tubetes para avaliar a sobrevivência (%) 30 dias após a avaliação. Para a multiplicação do sabugueiro (Sambucus australis) pela técnica de estaquia não é recomendada a aplicação exógena de auxina, de maneira que as estacas podem ser confeccionadas de material herbáceo e semi-lenhoso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiano Hossel, Universidade Tecnológica Federal do Paaná
Eng. Florestal Doutorando em Agronomia.
Alexandre Defaveri, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Mestrando em Agroecossistemas.

Dalva Paulus, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Professora de Plantas Medicinais.

Jean Tides, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Mestrando em Agroecossistemas.

Jessica Scarlet Alves De Oliveira Hossel, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Mestranda em Agronomia.

Referências

BASTOS, D. C.; PIO, R.; SCARPARE FILHO, J. A.; LIBARDI, M. N.; ALMEIDA, L. F. P.; GALUCHI, T. P. D.; BAKKER, S. T. Propagação da pitaya vermelha por estaquia. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.30, n.6, p. 1106-1109, 2006. https://doi.org/10.1590/S1413-70542006000600009

COLOMBO, L. A.; TAZIMA, Z. H.; MAZZINI, R. B.; ANDRADE, G. A.; KANAYAMA, F. S. BAQUERO, J. E.; AULER, P. A. M.; ROBERTO, S. R. Enraizamento de estacas herbáceas da seleção 8501-1 de goiabeira submetidas a lesão na base e a concentrações de AIB. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v.29, n.3, p. 539-546, 2008. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2008v29n3p539

DANTAS, A. C. M.; DUTRA, L. F.; KERSTEN, E. Influência do etefon e do tipo de estaca no enraizamento de goiabeira (Psidium guajava L.). Revista Brasileira de Agrociência, v.5, n.1, p. 19-21, 1999.

HOSSEL, C.; WAGNER JÚNIOR, A.; HOSSEL, J. S. A. O.; FABIANE, K. C.; DALLAGO, A. Rooting of jabuticabeira of cabinhomini-cuttings (Plinia trunciflora). Comunicata Scientiae, v.9, n.4, p. 613-620, 2018.

FORTES, A. M. T.; MAULI, M. M.; ROSA, D. M.; PICCOLO, G.; MARQUES, D. S.; REFOSCO, R. M. C. Efeito alelopático de sabugueiro e capim-limão na germinação de limão na germinação de picão-preto e soja. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v.31, n.2, p. 241-246, 2009. https://doi.org/10.4025/actasciagron.v31i2.718

FRANZON, R. C.; ANTUNES, L. E. C.; RASEIRA, M. C. B. Efeito do aib e de diferentes tipos de estaca na propagação vegetativa da goiabeira-serrana (Acca sellowiana Berg). Revista Brasileira de Agrociência, v.10, n.4, p. 515-518, 2004.

JORGE, T. C. M.; LENARTOVICZ V.; ANDRADE, M. W.; BONAFIN, T.; GIORDANI, M. A.; BUENO, N. B. C.; SCHNEIDER, D. S. L. G. Pediculicidal activity of hydroethanolic extracts of Ruta graveolens, Melia azedarach and Sambucus australis. Latin American Journal of Pharmacy, v.28, n.3, p. 457-459, 2009.

JUDD, W. S.; CAMPBELL, C. S.; KELLOGG, E. A.; STEVENS, P. F.; DONOGHUE, M. J. Sistemática vegetal: um enfoque filogenético. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009. 612 p.

JUNGLOS, M. S. Propagação vegetativa de Sambucus nigra L. (Adoxaceae) pelo método de estaquia. In: ANAIS DO ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 5., 2013, Mato Grosso do Sul. Anais [...]. Mato Grosso do Sul: ENIC, 2013.

MARODIN, S. M.; BAPTISTA, L. R. M. Plantas utilizadas como medicinais no município de Dom Pedro de Alcântara, Rio Grande do Sul, Brasil. 1. Origem e aspectos ecológicos. Iheringia, Série Botânica, Porto Alegre, n.56, p. 131-146, 2001.

MARTINS, A. B. G.; GRACIANO, F. A.; SILVA, A. V. C. Clonagem do jambeiro-rosa (Syzygium malacensis) por estaquia de ramos enfolhados. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.23, n.2, p. 365-368, 2001.

MARTINS, W. A.; MANTELLI, M.; SANTOS, S. C.; NETTO, A. P.; PINTO, F. Estaquia e concentração de reguladores vegetais no enraizamento de Campomanesia adamantium. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v.38, n.1, p. 58-64, 2015. https://doi.org/10.1590/S0100-29452001000200033

NASCIMENTO, P. G. G.; LEMOS, T. L.; BIZERRA, A.; ARRIAGA, Â.; FERREIRA, D. A.; SANTIAGO, G. M.; BRAZ-FILHO, R.; COSTA, J. G. M. Antibacterial and antioxidant activities of ursolic acid and derivatives. Molecules, v.19, n.1, p. 1317-1327, 2014. https://doi.org/10.3390/moléculas19011317.

NEVES, T. S.; CARPANEZZI, A. A.; ZUFFELLATO-RIBAS, K. C.; MARENCO, R. A. Enraizamento de corticeira-da-serra em função do tipo de estaca e variações sazonais. Pesquisa agropecuária brasileira, Brasília, v.41, n.12, p. 1699-1705, 2006. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2006001200003

NEWMAN, D. J.; CRAGG, G. M. Natural products as sources of new drugs from 1981 to 2014. Journal of Natural Products, v.79, n.3, p. 629-661, 2016. https://doi.org/10.1021/acs.jnatprod.5b01055.

OLIVEIRA, A. P.; NIENOWI, A. A.; CALVETE, E. O. Capacidade de enraizamento de estacas semilenhosas e de cultivares de pessegueiro tratadas com AIB. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.25, n.2, p. 282-285, 2003. https://doi.org/10.1590/S0100-29452003000200025

PICCOLO, G.; ROSA, D. M.; SOMMER MARQUES, D.; MAULI, M. M.; TEIXEIRA FORTES, A. M. Efeito alelopático de capim limão e sabugueiro sobre a germinação de guanxuma. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v.28, n.3, p. 381-386, 2007. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2007v28n3p381

QUINTERO SÁNCHEZ, A. I.; RODRÍGUEZ TREJO, D. A.; GUÍZAR NOLAZCO, E.; BONILLA BEAS, R. Propagación vegetativa de la vara de perlilla (Symphoricarpos microphyllus H.B.K.). Revista Chapingo, v.14, n.1, p. 21-26, 2008.

RAO, V. S.; MELO, C. L.; QUEIROZ, M. G. R.; LEMOS, T. L.; MENEZES, D. B.; MELO, T. S.; SANTOS, F. A. Ursolic acid, a pentacyclic triterpene from Sambucus australis, prevents abdominal adiposity in mice fed a high-fat diet. Journal of Medicinal Food, v.14, n.11, p. 1375-1382, 2011. https://doi.org/10.1089/jmf.2010.0267.

ROSA, D. M.; FORTES, A. M. T.; PALMA, D.; MARQUES, D. S.; CORSATO, J. M.; LESZCZYNSKI, R.; MAULI, M. M. Efeito dos extratos de tabaco, Leucena e Sabugueiro sobre a germinação de Panicum maximum Jaqc. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v.5, supl.2, p. 444-446, 2007.

SASSO, S. A. Z.; CITADIN, I.; DANNER, M. A. Propagação de jabuticabeira por estaquia. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.32, n.2, p. 577-583, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-29452010005000054

SCOPEL, M.; NUNES, E. C. M.; SILVA, M. V.; VENDRUSCOLO, G. S.; HENRIQUES, A. T.; MENTZ, L. A. Caracterização farmacobotânica das espécies de Sambucus (Caprifoliaceae) utilizadas como medicinais no Brasil. Parte I. Sambucus nigra L. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.17, n.2, p. 249-261, 2007. https://doi.org/10.1590/S0102-695X2007000200020

STUMPF, E. R. T.; GROLLI, P. R.; SCZEPANSKI, P. H. Efeito do ácido indolbutírico, substrato e tipo de estaca no enraizamento de Chamaecyparis lawsoniana PARL. Revista Brasileira de Agrociência, v.7, n.2, p. 101-105, 2001.

ZONTA, E. P.; MACHADO, A. A. Sistema de análise estatística (SANEST). Pelotas: Instituto de Física e Matemática, UFPEL, 1986. 399 p.

Publicado
2019-06-06
Como Citar
Hossel, C., Defaveri, A., Paulus, D., Tides, J., & Hossel, J. S. A. D. O. (2019). MULTIPLICAÇÃO DO SABUGUEIRO POR ESTAQUIA DE ACORDO COM O TIPO DE ESTACA A E CONCENTRAÇÃO DE ÁCIDO INDOLBUTÍRICO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 15(3), 122-129. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2662