LEVANTAMENTO DE FAUNA SILVESTRE NO TERRA PARQUE, MUNICIPIO DE PIRAPOZINHO, ESTADO DE SÃO PAULO

  • Bruna da Silva Luiz Universidade do Oeste Paulista - Unoeste Presidente Prudente/SP
  • Maria Angélica Dalla Pria Universidade do Oeste Paulista - Unoeste Presidente Prudente/SP
  • Rosa Maria Barilli Nogueira Universidade do Oeste Paulista - Unoeste Presidente Prudente/SP
  • Glaucia Prada Kanashiro Universidade do Oeste Paulista - Unoeste Presidente Prudente/SP
  • André Luis da Silva Garden Ecotur Presidente Prudente/SP
  • Ellyn Amanda Fonseca Martins Universidade do Oeste Paulista - Unoeste Presidente Prudente/SP
Palavras-chave: DIVERSIDADE, ESPÉCIES, FAUNA, ARMADILHA, SILVESTRES

Resumo

O levantamento de fauna silvestre se baseia uma série de observações, a fim de catalogar espécimes em dada região. Objetivou avaliar a diversidade de fauna no “Terra Parque”, município de Pirapozinho através do monitoramento por armadilha fotográfica e observação direta e elaborar placas informativas quanto à taxonomia. A área foi percorrida a pé, 3 câmeras automáticas foram implantadas, modelo “HC300 Hunting Trail Câmera” fixadas em árvores e coletas de dados de acordo com a existência de vestígios e pegadas. As câmeras foram acionadas para funcionar initerruptamente, registrando indivíduos em atividade diurna e noturna. Iscas de cheiro foram utilizadas para atrair os animais. Os fragmentos do estudo foram divididos em 2 campanhas. A primeira por 05 dias consecutivos na estação da primavera (outubro/2017), início da estação chuvosa, com 120 horas. A segunda campanha de 5 dias de esforço amostral, que totalizou 120 horas. Perfazendo 10 dias de levantamento de fauna com 240 horas. Análises obtidas do processo de monitoramento foram descritivas. Identificados mamíferos através de vestígios e pegadas: Chrysocyon brachyurus, Cerdocyon thous e Hydrochoerus hydrochaeris; Identificação pela câmera AF1, resultou nas imagens de répteis - Salvator merianae e mamíferos - Dasypus novemcinctus e Nasua nasua. AF2 resultou em mamífero Leopardus pardalis. A elaboração de placas taxonômicas foi estabelecida. O relevo no município é colinoso, bioma de Mata Atlântica, com área de restrição legal ao uso, sendo esta para refúgio de fauna e uma Tº média anual inferior a 22°C e clima Tropical típico, com estações definidas: inverno seco e verão chuvoso. Armadilhas em pontos estratégicos de áreas com indícios de ocorrência de mamíferos, em contrapartida para répteis é de difícil amostragem, por serem animais inconspícuos. Porém, foram capturados. Conclui-se a importância do monitoramento para identificação dos espécimes para maximizar os esforços de conservação a nível local, tratando-se de um estabelecimento turístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRANDON, K.; FONSECA, G.A.B.; RYLANDS, A.B.; SILVA, J.M.C. Conservação Brasileira: desafios e oportunidades. Megadiversidade, v. 1, p. 7-13, 2005.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Listas Nacionais de espécies ameaçadas de extinção – Fauna. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2014.

CHIARELLO, A.G.; AGUIAR, L.M.S.; CERQUEIRA, R.; MELO, F.R.; RODRIGUES, F.H.G.; SILVA, V.M.F. Mamíferos ameaçados de extinção no Brasil. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. (eds.). Livro vermelho da fauna brasileira ameaçada de extinção. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, Fundação Biodiversitas, 2008. 1420p. vol. 2.

CUBAS, Z.S.; SILVA, J.C.R.; CATÃO-DIAS, J.L. Tratado de animais selvagens: medicina veterinária. 2. ed. São Paulo: Roca, 2014.

CULLEN JR, L.; RUDRAN, R.; VALLADARES-PADUA, C. Métodos de estudos em biologia da conservação & manejo da vida silvestre. 2. ed. Curitiba: Editora UFPR, 2006.

CPTI. Diagnóstico da situação dos recursos hídricos da UGRHI – 22. Pontal do Paranapanema: Relatório Zero. São Paulo: CPTI, 1999. CD-ROM.

DIRZO, R.; YOUNG, H.S.; GALETTI, M.; CEBALLOS, G; ISAAC, N.J.B.; COLLEN, B. Defaunation in the anthropocene. Science, v. 345, p. 401-406, 2014. https://doi.org/10.1126/science.1251817

GREEN, J.J.; BRADSSHAW, C.J.A. The “capacity to reason” in conservation biology and policy. Journal for Nature Conservation, v. 12, p. 25-39, 2004. https://doi.org/10.1016/j.jnc.2004.04.001

HERRERA, E.A. Capybara Social Behavior and Use of Space: Patterns and Processes. In: MOREIRA, J.R.; FERRAZ, K.M.P.M.B.; HERRERA, E.A.; MACDONALD, D.W. eds. Capybara: Biology, Use and Conservation of an Exceptional Neotropical Species. New York: Springer Science Business Media. p.195-207, 2013. https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4000-0_11

IUCN. The IUCN Red List of Threatened Species, 2015. Disponível em: <http://www.iucnredlist.org.>. Acesso em: 29 jan. 2019.

LEAL, R.P. Considerações sobre manejo de fauna. In: BAGER, A., org. In: SIMPÓSIO DE ÁREAS PROTEGIDAS - PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO, 1. Anais [...]. Pelotas, 2-4 de outubro de 2001. Pelotas: Educat.

LEITE, J.F. A ocupação do Pontal do Paranapanema. São Paulo: Hucitec, 1998.

O’CONNELL, A.; NICHOLS, J.; KARANTH, U. Camera traps is animal ecology: methods and analyses. 1. ed. Tokyo: Springer, 2011. 271p. https://doi.org/10.1007/978-4-431-99495-4

OLIVEIRA, T.G.; CASSARO, K. Guia de campo dos felinos do Brasil. Instituto Pró-Carnívoros, 2005. 80p.

POTTS, S.G.; BIESMEIJER, J.C.; KREMEN, C.; NEUMANN, P.; SCHWEIGER, O.; KUNIN, W.E. Global pollinator declines: trends, impacts and drivers. Cell Press, v. 25, n. 6, p. 345-353, 2010. https://doi.org/10.1016/j.tree.2010.01.007

RAMOS, V. A.; PESSUTI, C.; CHIRENGATTO, C. A. F. S. Guia de Identificação dos Canídeos Silvestres Brasileiros. Sorocaba, Joy Joy Studio, Comunicação Ambiental, 2003. 34p.

REIS, N.R.; PETACCHI, A.L.; PEDRO, W.A.; LIMA, I.P. Mamíferos do Brasil. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2011. 439p.

SHAH, A. Climate change affects biodiversity. 2012. Disponível em: http://www.globalissues.org/article/172/climate-change-affects-biodiversity. Acesso em: 27 jun. 2017.

Publicado
2019-08-13
Como Citar
Luiz, B. da S., Dalla Pria, M. A., Barilli Nogueira, R. M., Kanashiro, G. P., da Silva, A. L., & Fonseca Martins, E. A. (2019). LEVANTAMENTO DE FAUNA SILVESTRE NO TERRA PARQUE, MUNICIPIO DE PIRAPOZINHO, ESTADO DE SÃO PAULO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 15(4), 90-99. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2316