TRANSLOCAÇÃO DE MOLIBDÊNIO EM PLÂNTULAS DE FEIJOEIRO APLICADO VIA TRATAMENTO DE SEMENTES

Autores

  • Ireni Leitzke Carvalho UFPel
  • Fernanda da Motta Xavier UFPel
  • Michele Renata Revers Meneguzzo Universidade Federal de Pelotas
  • Andréa Bicca Noguez Martins UFPel
  • Géri Eduardo Meneghello UFPel
  • Francisco Amaral Villela UFPel

Palavras-chave:

Phaseolus vulgaris L., micronutriente, qualidade fisiológica

Resumo

O objetivo proposto neste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de molibdênio via tratamento de sementes sobre a qualidade fisiológica de sementes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) e o teor desse elemento químico no tecido vegetal em diferentes estádios de desenvolvimento da plântula. Os tratamentos foram constituídos pela aplicação de molibdênio via sementes, equivalentes a 0; 22; 44; 66 e 88 g.100kg-¹. Foram utilizadas sementes de feijão, cultivares Expedito e Valente. A qualidade fisiológica das sementes foi avaliada pelos testes de germinação, primeira contagem da germinação, teste de frio, envelhecimento acelerado, emergência em campo, índice de velocidade de emergência, comprimento de plântulas e matéria seca de parte aérea e de raiz. Para a determinação do teor de molibdênio, realizou-se a semeadura em bandejas utilizando-se como substrato areia lavada. Aos 8, 10, 12 e 14 dias após a semeadura realizou-se a coleta das plântulas. Determinaram-se a massa e o teor de molibdênio da parte aérea, em espectrofotômetro UV-Vísivel a 405 nm. Os dados obtidos permitem afirmar que há possibilidade de aplicar molibdênio em feijão, via tratamento de sementes, em doses de até 88 g.100kg-1, sem causar prejuízos à qualidade fisiológica e o teor de molibdênio nas plântulas aumentou linearmente com as respectivas doses aplicadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTMANN, A. F. Nutrição e produtividade da soja com molibdênio e cobalto. Artigos Embrapa, Coletânea Rumos & Debates, 2002. Disponível em: www.embrapa.org.br. Acessado em: mar. 2018.

ARAUJO, G. A. A.; FONTES, L.A.N.; AMARAL, F.A.L. CONDÊ, A.R. Influência domolibdênio e do nitrogênio sobre duas variedades de feijão (Phaseolus vulgaris L.). Revista Ceres, Viçosa, v.34, n.2, p.333-339, 1987.

ARAUJO, G. A. A.; TEIXEIRA, A. R.; MIRANDA, G. V.; GALVÃO, J. C. C.; ROCHA, P. R. R. Produtividade e qualidade fisiológica de sementes de milho pipoca submetido à aplicação foliar de molibdênio. Scientia Agraria, Curitiba, v.11, n.3, p.231-237, 2010. https://doi.org/10.5380/rsa.v11i3.17509

BARBOSA, G. F.; ARF, O.; NASCIMENTO, M. S.; BUZETTI, S.; FREDDI, O. S. Nitrogênio em cobertura e molibdênio foliar no feijoeiro de inverno. Acta Scientiarum. Agronomy, v. 32, n. 1, p.117-123, 2010. http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v32i1.1605

BISCARO, G. A.; GOULART JUNIOR, S. A. R.; SORATTO, R. P.; FREITAS JÚNIOR, N. A.; MOTOMIYA, A. V. A.; CALADO FILHO, G. C. Molibdênio via semente e nitrogênio em cobertura no feijoeiro irrigado em solo de cerrado. Ciência Agrotecnologia, Lavras, v. 33, n.5, p.1280-1287, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542009000500012

BRASIL. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para análise de sementes. Brasília: SNAD/CLAV, 2009. 395p.

CAMPO, R. J; ARAUJO, R. S.; HUNGRIA, M.; Molybdenum-enriched soybean seeds enhance N accumulation, seed yield, and seed protein content in Brazil. Field Crops Research, v.110, n.3, 2009. https://doi.org/10.1016/j.fcr.2008.09.001

CAMPO, R. J.; HUNGRIA, M. Importância dos micronutrientes na fixação biológica do nitrogênio. Informações Agronômicas, n.98, 2002.

CASTRO, A. M. C.; BOARETTO, A. E.; NAKAGAWA, J. Tratamento de sementes de feijoeiro (Phaseolus vulgaris l.) com molibdênio, cobalto, metionina e vitamina b1. Revista Brasileira de Sementes, v.16, n.1, p.26-30, 1994. https://doi.org/10.17801/0101-3122/rbs.v16n1p26-30

DECHEN, A.R.; NACHTIGALL, G.R. Micronutrientes. In: FERNANDES, M.S. (Ed.). Nutrição mineral de plantas. Viçosa: SBCS, 2006. p. 328-354.

FERREIRA, M.E.; CRUZ, M.C.P. Cobre. In: FERREIRA, M.E.; CRUZ, M.C.P. (Eds.). Micronutrientes na agricultura. Piracicaba: Potafos, 1991. p. 131-157.

GUARESCHI, R.F.; PERIN, A. Efeito do molibdênio nas culturas da soja e do feijão via adubação foliar. Global Science and Technology, v.2, n.3, p.08-15, 2009.

HAACH, R.; PRIMIERI, C. Aplicação de zinco e molibdênio em tratamento de sementes e via foliar na cultura da soja. Cultivando o Saber, Cascavel, v.5, n.1, p.21-29, 2012.

ISHIZUCA, J. Characteristics of molybdenum absorption and translocation in soybean plants. Soil Science & Plant Nutrition, v.28, n.1, p.63-77, 1982. https://doi.org/10.1080/00380768.1982.10432372

JACOB NETO, J.; ROSSETO, C. A. V. Concentração de nutrientes nas sementes: o papel do molibdênio, Floresta e Ambiente, Seropédica,v.5, n.1, p.171-183, 1998.

LEITE, U.T.; ARAÚJO, G. A. A.; MIRANDA, G.V.; VIEIRA, R.F.; CARNEIRO, J.E.S.; PIRES, A.A. Rendimento de grãos e componentes de rendimento do feijoeiro em função da aplicação foliar de doses crescentes de molibdênio. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v.29, p. 113-120, 2007.

MACHADO, A.A.; CONCEIÇÃO, A.R. Sistema de análise de estatística para windows. WinstaT. Versão 2.0. Pelotas: Universidade Federal de Pelotas, 2003.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination – aid in selection aid evolution for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison, v.2, n.2, p.176-177, 1962. https://doi.org/10.2135/cropsci1962.0011183X000200020033x

MARCONDES, J. A. P.; CAIRES, E. F. Aplicação de molibdênio e cobalto na semente para cultivo da soja. Bragantia, Campinas, v.64, n.4, p.687-694, 2005. https://doi.org/10.1590/S0006-87052005000400019

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: FEALQ, 2005.

MARTINEZ, E. L; BARRACHINA, A. C.; CARBONELL, F. B.; POZO, M. A.; GRCIA, M. A.; BENEYTO, J. M. Molybdenum uptake, distribution end acumulation in bean plants. Freserius Envirbull, v.5, p.73-78, 1996.

MORAES, L. M. F.; LANA, R. M. Q.; MENDES, C.; MENDES, E.; MONTEIRO, A.; ALVES, J. F.; Redistribuição de molibdênio aplicado via foliar em diferentes épocas na cultura da soja. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.32, n.5, p.1496-1502, 2008.

NUNES, J.C. Tratamento de semente - qualidade e fatores que podem afetar a sua performance em laboratório. Syngenta Proteção de Cultivos, 2005. 16 p.

OLIVEIRA, I.P.; THUNG, M.D.T. Nutrição mineral. In: ZIMMERMANN, M.J.O.; ROCHA, M.; YAMADA, T. (Eds.). Cultura do feijoeiro: fatores que afetam a produtividade. Piracicaba, POTAFOS, 1988.

p.175-212.

OLIVEIRA, R. H.; SOUZA, M. J. L.; MORAES, O. M.; GUIMARÃES, B. V. C.; PEREIRA JUNIOR, H. A. Potencial fisiológico de sementes de mamona tratadas com micronutrientes. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 32, n. 4, p. 701-707, 2010. https://doi.org/10.4025/actasciagron.v32i4.4829

PEREIRA, F. R. S.; BRACHTVOGEL,E. L.; CRUZ, S. C. S.; BICUDO, S. J.; MACHADO,C. G.; PEREIRA, J. C. Qualidade fisiológica de sementes de milho tratadas com molibdênio. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v.34,n.3, 2012.

PESSOA, A.C.S.; RIBEIRO, A.C.; CHAGAS, J.M.; CASSINI, S.T.A. Concentração foliar de molibdênio e exportação de nutrientes pelo feijoeiro “Ouro Negro” em resposta à adubação foliar com molibdênio. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v.24, p.75-84, 2000. https://doi.org/10.1590/S0100-06832000000100010

ROCHA,P. R. R.; ARAÚJO, G. A. A.;CARNEIRO, J. E. S.; CECON, P. R.; LIMA, T, C. Adubação molíbdica na cultura do feijão nos sistemas de plantio direto e convencional. Revista Caatinga, Mossoró, v.24,n.2, p.9-17, 2011.

SANTOS, L. P.; VIEIRA, C.; SEDIYAMA, T.; SEDIYAMA, C. S. Adubação nitrogenada e mobilíbdica da soja: Influência sobre a maturação, índice de colheita e peso de mil sementes. Revista Ceres, v.51, n. 296, p.429-444, 2004.

SMIDERLE, O. J.; MIGUEL, M. H.; CARVALHO, M. V.; CÍCERO, S. M. Tratamento de feijão com micronutrientes: Embebição e qualidade fisiológica. Revista Agro@mbiente on-line, Boa Vista, v.2, n.1, p.1982-8470, 2008. http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v2i1.156

TEDESCO, M. J., GIANELLO, C., BISSANI, C. A., BOHNEN, H., VOLKWEISS, S. J. Análises de solo, plantas e outros materiais. 2. ed. Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1995. 114 p. (Boletim Técnico, 5).

Downloads

Publicado

2019-04-05

Como Citar

Carvalho, I. L., Xavier, F. da M., Meneguzzo, M. R. R., Martins, A. B. N., Meneghello, G. E., & Villela, F. A. (2019). TRANSLOCAÇÃO DE MOLIBDÊNIO EM PLÂNTULAS DE FEIJOEIRO APLICADO VIA TRATAMENTO DE SEMENTES. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 15(1), 95–103. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2278

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)