TESTE DE DETERIORAÇÃO CONTROLADA EM SEMENTES DE QUATRO ESPÉCIES DE ORQUÍDEAS PARA AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO FISIOLÓGICO

Autores

  • Jéssica Fontes Fileti
  • Silvério Takao Hosomi
  • Ceci Castilho Custódio UNOESTE
  • Nelson Barbosa Machado-Neto

Palavras-chave:

Envelhecimento, , Orchidaceae, Cattleya, Banco de sementes.

Resumo

Uma alternativa para conservação de espécies é um banco de sementes, onde é possível conservar e propagar estas plantas, porém para isto é necessário se ter uma noção da qualidade das sementes estocadas. Uma alternativa é utilizar testes de vigor, entre eles a deterioração controlada. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da deterioração controlada sobre sementes de orquídeas e determinar qual o tempo de exposição destas a este tipo de tratamento. Sementes de Cattleya schilleriana, C. tigrina, C. crispata e C. labiata foram submetidas à deterioração de zero a 48h a 43 °C. As sementes de C. crispata não sofreram deterioração em qualquer momento. As outras três espécies apresentaram redução do índice de velocidade germinação e germinação. O tetrazólio foi menos afetado pela deterioração controlada. Este teste foi eficiente para controlar a qualidade de semente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

Fontes Fileti, J., Takao Hosomi, S., Custódio, C. C., & Barbosa Machado-Neto, N. (2016). TESTE DE DETERIORAÇÃO CONTROLADA EM SEMENTES DE QUATRO ESPÉCIES DE ORQUÍDEAS PARA AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO FISIOLÓGICO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 11(2), 32–37. Recuperado de http://journal.unoeste.br/index.php/ca/article/view/1611

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)